POLÍTICA – Kátia Abreu diz que fica no governo e no PMDB

Ministra comunicou a decisão por meio de sua conta no Twitter

katia-abreu-ministra-agricultura-mapa (Foto: Agência Brasil)

“Deixamos a presidente à vontade, caso ela necessite de espaço para recompor sua base”, disse Kátia Abreu (Foto: Agência Brasil)

A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, confirmou nesta quarta-feira (30/3), via Twitter, sua decisão de continuar no governo Dilma Rousseff. No entanto, sinalizou a possibilidade de sair caso a presidente Dilma “necessite de espaço para recompor sua base" aliada. Ela disse também que permanece no PMDB, mesmo depois do partido deixar a base de apoio à administração federal, decisão tomada na tarde de terça-feira (29/3).

“Continuaremos no governo e no PMDB. Ao lado do Brasil para enfrentarmos a crise”, comentou. “Deixamos a presidente à vontade, caso ela necessite de espaço para recompor sua base”, acrescentou a ministra no post seguinte.

saiba mais

O posicionamento da ministra da Agricultura tem sido crítico em relação ao processo de impeachment da presidente da República. Na terça-feira (29/3), em entrevista ao diretor de Redação da revista Globo Rural, Bruno Blecher, e ao jornalista Carlos Alberto Sardenberg, na radio CBN, Kátia defendeu Dilma, a quem chamou de honesta. Disse também que o impeachment é algo traumático para o país e não pode ser banalizado.

“O impeachment existe na constituição e, por si só, não é golpe, mas pode se transformar em golpe. É um processo traumático e que deixa feridas na nação. Nos não temos o direito de ser imprudentes”, disse, durante a conversa que foi ao ar no programa CBN Brasil.

De outro lado, Kátia ressaltou que apoia o trabalho de investigação dos casos de corrupção feita pela Justiça brasileira na operação Lava Jato. Ponderou, no entanto, que a ação do Ministério Público deve ser feita de forma isenta e “sem espetáculo”. “Quem merecer tem que ir para a cadeia”, declarou.

POR RAPHAEL SALOMÃO

Fonte : Globo Rural

Compartilhe!