POLÍTICA – Colatto defende licença automática para produtor que fizer o CAR

Diretor geral do Serviço Florestal Brasileiro participou de debate sobre licenciamento ambiental na Câmara dos Deputados

"Imagina se tivermos que fazer o licenciamento ambiental da 6,1 milhões de propriedades", disse Valdir Colatto ao defender o licenciamento automático para produtores rurais que fiserem o CAR .

O diretor geral do Serviço Florestal Brasileiro (SFB), o ex-deputado Valdir Colatto, manifestou apoio, nesta quinta-feira (22/8), à concessão de licenças ambientais automáticas para proprietários rurais que tenham feito o Cadastro Ambiental Rural (CAR). A medida está prevista no projeto de lei que muda as regras de licenciamento no Brasil, que foi debatido nesta quinta-feira (22/8).

Para Colatto, propriedades que aderiram ao CAR e não tiverem passivos ambientais a regularizar devem receber as licenças de forma automática. A avaliação seria feita de forma automatizada. “Imagina se tivermos que fazer a licença ambiental para as 6,1 milhões de  propriedades, se tivermos que fazer a análise individualizada, não vamos conseguir fazer”, disse, segundo divulgou a Agência Câmara.

De acordo com Valdir Colatto, o Serviço Florestal Brasileiro estima que 11% dos proprietários rurais do Brasil ainda não aderiram ao Cadastro Ambiental Rural (CAR). No Congresso Nacional, está em análise a Medida Provisória 844, que acaba com o prazo de inclusão das informações no sistema. O prazo regulamentar terminou no dia 31 de dezembro de 2018.

Valdir Colatto disse ainda que o governo trabalha para estimular o plantio de florestas no Brasil. Segundo ele, o Brasil planta apenas 1% de florestas, mas 94% da madeira comercializada no país vêm desse tipo de atividade.

REDAÇÃO GLOBO RURAL

Fonte : GLOBO RURAL