POLÍTICA – Agro volta à estaca zero com discurso ambiental do governo, diz Maggi

Em entrevista ao jornal Valor Econômico, o ex-ministro da Agricultura e acionista da maior trading de grãos com capital nacional vê risco de fechamento de mercados

O ex-ministro da Agricultura, Blairo Maggi, disse, em entrevista ao jornal Valor Econômico, que vê riscos para o agronegócio no discurso do atual governo em relação a questões ambientais. Maggi, afastado da política desde que deixou o Ministério no ano passado, avaliou que mercados podem ser fechados e que pode haver uma demora maior na entrada em vigor do acordo entre Mercosul e União Europeia, assinado há pouco mais de um mês.

“Não tem essa de que o mundo precisa do Brasil. Talvez precisem dos agricultores brasileiros em outros países, mas somos apenas um “player” e, pior: substituível. O mundo depende de nós agora, mas, daqui a pouco se inverte e ficamos chupando o dedo”, disse ele, na conversa publicada na edição desta quinta-feira (15/8).

Acionista do grupo AMaggi, maior trading de grãos de capital brasileiro, Blairo Maggi avalia que, como exportador, vê a situação ficando cada vez mais apertada. Na avaliação dele, o Brasil vinha conseguindo defender a produção com preservação e ganhando a confiança do mercado. No entanto, indica que a retórica atual traz retrocesso, levando ao agronegócio ao que chama de estaca zero.

Na avaliação do ex-ministro, a possibilidade de fechamento de mercados é maior justamente na Europa, com quem o Brasil e o Mercosul tentam destravar as relações comerciais a partir do acordo regional. Ele lembra que o acordo leva em conta o princípio da precaução, que permite o embargo de exportações brasileiras para o bloco europeu.

REDAÇÃO GLOBO RURAL

Fonte : GLOBO RURAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *