Política Agrícola – Rio Grande do Sul recebe workshop para elaboração de Plano Agrícola e Pecuário

Brasília (08/03/2016) – O segundo workshop para levantar propostas de aperfeiçoamento de políticas agrícolas e pecuárias para o país acontece nesta terça (08/03), durante a 17ª Expodireto Cotrijal, em Não-Me-Toque, no Rio Grande do Sul. Os debates vão contar com a presença de membros da Comissão Nacional de Política Agrícola da Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e representantes das federações de agricultura e pecuária da região Sul.

Segundo o superintendente técnico da CNA, Bruno Lucchi, o encontro visa debater assuntos decisivos para o setor, como: conjuntura econômica do país com o foco no Plano Agrícola, crédito rural (volume de recursos e taxas de juros), política de garantia de preço mínimo, seguro rural e zoneamento agrícola de risco climático e demandas setoriais. “Também iremos colher propostas para a elaboração da Lei Agrícola Plurianual, que terá uma proposta diferente e estará fora do Plano Agrícola”, observa. E complementa: “O Ministério da Agricultura deverá enviar a proposta da lei ao Congresso em meados de agosto deste ano”.

Para Lucchi o objetivo do workshop, que também será realizado em outros estados brasileiros, é receber sugestões de forma regionalizada, respeitando os diferentes sistemas de produção existentes no Brasil. Aquelas aprovadas nas reuniões vão compor o conjunto de propostas dos produtores, levadas como subsídios ao Ministério da Agricultura e Pecuária e Abastecimento (MAPA) para elaboração do Plano Agrícola e Pecuário. “O resultado formará uma proposta que represente, ao máximo, os produtores brasileiros”, afirma.

Dentro de suas metas de atuação, a Comissão Nacional de Política Agrícola da CNA tem por objetivo discutir as principais questões relacionadas à política agropecuária do país e viabilizar ações para o fortalecimento do setor. Os workshops, portanto, promovem discussões com vistas ao Plano Agrícola e Pecuário 2016/2017.

17ª Expodireto Cotrijal – A feira é reconhecia por trazer inovações, tecnologias, conhecimento e oportunidades de negócios para todos os tipos de propriedade. A exposição é realizada desde 2000 pela Cotrijal (Cooperativa Tritícola de Não-Me-Toque), e nesta edição terá a presença de mais de 530 expositores das áreas de máquinas e implementos agrícolas, produção vegetal e animal, serviços e pesquisa, apresentando lançamentos e tecnologias para todos os tamanhos de propriedades; além da participação de mais de 70 países. Em 2015, a participação de importadores e representantes comerciais estrangeiros na feira rendeu bons negócios. A movimentação internacional chegou a R$ 237.514 milhões.

Debates – A feira também é reconhecida como fórum de debates de importantes questões para o agricultor e pecuarista e neste ano mais uma vez vai sediar encontros que visam buscar soluções para os diversos setores do agronegócio. Um dos temas que será debatido é o seguro rural.

Workshops – O primeiro workshop para levantar propostas de aperfeiçoamento de políticas agrícolas e pecuárias aconteceu em Goiânia, Goiás, no dia 01 de março. Por enquanto, as principais demandas dos produtores rurais são a revisão das taxas de juros de programas específicos de investimento, a elevação do volume de recursos para custeio e a garantia dos recursos de pré-custeio. Segundo o presidente da FAEG e presidente da Comissão Nacional de Política Agrícola da CNA, José Mário Schreiner, as informações e as sugestões coletadas nos workshops ajudarão a entender os sentimentos dos produtores, que estão na ponta da cadeia produtiva

Assessoria de Comunicação CNA

Fonte : Canal do Produtor