Piracanjuba projeta avanço de 15% no ano

Cesar Helou: crescimento será puxado por produtos de maior valor agregado
A Piracanjuba, um dos maiores laticínios do país, deverá encerrar o ano com faturamento bruto de cerca de R$ 2,4 bilhões, 15% mais que no ano passado. A previsão é do diretor de relações institucionais Cesar Helou. Ele e o irmão, Marcos Helou, diretor industrial, são proprietários da companhia, cuja sede está situada em Belo Vista de Goiás (GO).

Cesar Helou diz que o avanço estimado se deve ao aumento da importância das vendas de produtos como bebidas lácteas e da linha sem lactose, itens mais caros do que leite UHT ou leite em pós, por exemplo. O total de leite processado deverá passar um pouco de 1 bilhão de litros, entre 3% a 4% a mais do que em 2014. A Piracanjuba é a quinta maior processadora de leite do país.

A seca, que desde o ano passado comprometeu a qualidade das pastagens, afetou a produção leiteira. Para Helou, isso acabou tendo ao menos um aspecto positivo: a produção aquém da esperada ajudou a compensar parcialmente os efeitos da demanda também um pouco mais fraca este ano.

Helou comemora o dólar valorizado em relação ao real. "Para exportar, abre um caminho para o Brasil", disse ele. A Venezuela se mostrou a grande surpresa este ano, com um volume de compras que animou a indústria do leite. Mas Helou vê esse movimento durar pouco. "Boa parte do que o Brasil está exportando é para a Venezuela, que é uma questão pontual, por causa das eleições. A gente acredita que após as eleições na Venezuela essa venda que o Brasil esta fazendo tende a caiar drasticamente", afirmou. Para o empresário, as compras venezuelanas fazem parte de uma tentativa do governo de melhorar o ambiente político do país. O país tem eleições parlamentares marcadas para o dia 6 de dezembro.

"De qualquer maneira, as empresas brasileiras estão procurando se organizar para exportar mais. Inclusive nós. Exportamos muito pouco, mas estamos trabalhando para tentar aumentar significativamente o no que vem."

Por Marcos de Moura e Souza | De Belo Horizonte

Fonte : Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *