Pesquisas auxiliam produtores de soja no combate à ferrugem asiática

Entre os estudos desenvolvidos na Coodetec de Cascavel (PR), destaca-se a mudança agronômica das plantas, que auxilia na aplicação eficiente do fungicida na soja

Rafael Soares

Foto: Rafael Soares

Pesquisas têm sido grandes aliadas na busca de meios que auxiliem no controle da ferrugem asiática

A ocorrência de ferrugem asiática preocupa produtores a cada nova safra de soja. A doença pode causar grandes prejuízos nas lavouras caso não seja controlada. Apesar dos fungicidas ajudarem bastante, a pesquisa tem sido uma grande aliada na busca de meios que auxiliem o produtor rural a melhorar o controle.

Entre as pesquisas desenvolvidas no Brasil para combater a doença, o engenheiro agrônomo e gerente comercial da Cooperativa Central de Pesquisa Agrícola (Coodetec) de Cascavel (PR) Marcelo da Costa Rodrigues destaca a técnica de piramidação de genes, que tem tolerância à ferrugem em uma mesma variedade.

– Isso abre ao produtor uma nova possibilidade de controle, uma janela melhor para o combate à ferrugem – diz.

Outra técnica criada para ajudar o produtor no combate da ferrugem é mudar o hábito das plantas, as características agronômicas, para que o fungicida atinja a planta de forma correta.

– Nós temos conseguido gerar variedades de porte menor, mais eretas, em formato de pinheiro e com as folhas do terço superior mais lanceoladas, em formato de lança. Com isso, cria-se uma variedade que tem menor resistência às pulverizações e, assim, tem-se condição de chegar com o fungicida nas folhas do baixeiro, que é onde começa a infecção – explica.

De acordo com Rodrigues, essas variedades, que já estão sendo plantadas por produtores, auxiliam no combate à ferrugem e também no manejo de lagartas e percejos.

– Essa técnica auxilia muito no processo de pulverização – completa.

CANAL RURAL

Fonte: Ruralbr

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.