Pesquisa indica risco para as pastagens

Os primeiros resultados de uma pesquisa sobre o impacto do efeito estufa na agricultura, que integra o projeto Climapest da Embrapa, apontam para modificações na qualidade da pastagem do gado. O estudo será apresentado na Greenhouse Gases & Animal Agriculture Conference, que começou ontem e vai até quarta-feira, em Dublin, na Irlanda.

Com base na quantidade presumível de CO2 no meio ambiente daqui a 30 anos, pesquisadores da USP criaram um ambiente com alto teor desse gás e constataram que, nessas condições, a gramínea braquiária, mais utilizada na alimentação do gado no país, cresce com mais força, porém, com menos nutrientes. ‘Com mais fibras indigeríveis, em vez de se ter mais produção de carne – porque o boi vai ter mais pasto para comer – nós poderemos ter um problema porque a queda na qualidade dessa comida levará o pecuarista a ter de investir mais’, frisou o coordenador do estudo, Adibe Abdalla.

Os trabalhos foram desenvolvidos em um campo experimental da Embrapa, em Jaguariúna, na região de Campinas (SP). Nesse local, foi criado um ambiente que se prevê como realidade, no ano de 2040. Nele foram instalados 12 círculos de dez metros quadrados nos quais foram injetados CO2 até o patamar de 590 a 600 partes por milhão (ppm).

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *