PESQUISA E TECNOLOGIA – Aplicativo calcula frete e conecta caminhoneiros a transportadoras

Tecnologia foi desenvolvida pela cooperativa Coamo, do Paraná, e pretende garantir serviço a motoristas e segurança a embarcadores

Lançamento da Coamo Fretes, aplicativo de cooperativa paranaense (Foto: Divulgação)Lançamento da Coamo Fretes, aplicativo de cooperativa paranaense (Foto: Divulgação)

_A Coamo, cooperativa de agricultores em Campo Mourão, na região Centro-Oeste do Estado do Paraná, lançou na terça-feira (16/10) o aplicativo Coamo Fretes, que conecta caminhoneiros e transportadoras. A ferramenta permite que o motorista divulgue qual tipo de serviço faz e o valor cobrado, e as empresas têm acesso às informações para poder contratar um profissional.

O dispositivo é gratuito e está disponível para download na loja do Google Play e funciona em aparelhos com sistema Android.

coamo-frete (Foto: Reprodução Coamo)(Foto: Reprodução Coamo)

“O caminhoneiro cadastra seu veículo e informa quais são as transportadoras pelas quais costuma embarcar. Depois, para registrar sua disponibilidade e intenção de transportar para a Coamo, informa a data onde estará livre para embarque, o local pretendido para o carregamento e para onde quer ir”, explicou Airton Galinari, superintendente de Logísticas e Operações da cooperativa.
Caso o produto a ser transformado seja alimentício, o motorista deve informar o frete pretendido. “E esses dados, juntamente com o perfil do veículo, são confrontados com as cargas disponíveis na Coamo”, acrescentou Galinari.
Após baixar o aplicativo, o caminhoneiro precisa fazer um cadastro com informações pessoais básica, além de dados do veículo. Assim que o sistema encontra encontra uma carga compatível, a Coamo informa as transportadoras e elas entram em contato com o motorista para a conclusão da contratação de frete.
Segundo a cooperativa, usando o Coamo Frentes o caminhoneiro ganha visibilidade na entidade, tem prioridade nos fretes e garante a certeza de que irá receber o valor pretendido

POR REDAÇÃO GLOBO RURAL

Fonte : GLOBO RURAL