Perdigão volta às gôndolas

Três anos após suspender as vendas de algumas categorias da marca Perdigão para que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) autorizasse sua criação, a BRF retoma hoje as vendas de presunto e linguiça calabresa defumada com a marca. A empresa também já tem autorização para retomar as vendas de cortes suínos com a marca Perdigão voltados para a festas de fim de ano, tais como lombo e tender.

Com a volta da Perdigão a essas categorias, a marca ampliará seu raio de acesso de 60% para 83% do mercado brasileiro de alimentos processados e congelados, disse ontem o diretor nacional de vendas da BRF, Rafael Ivanisk, a jornalistas. A expectativa da empresa é que presunto e linguiça calabresa defumada estejam nas principais redes varejistas em duas semanas.

Em 2014, o mercado de processados e congelados movimentou R$ 11,8 bilhões, segundo Ivanisk. Desse total, a Perdigão tem uma participação de 16%. Antes da decisão do Cade, essa fatia era de 35%, disse ele.

Atualmente, a Sadia, que também é da BRF, é a líder do mercado. Ivanisk não detalhou qual é o crescimento esperado para a Perdigão com a retomada dos produtos. "Mas a Perdigão é fundamental para o atingimento da meta de crescimento da BRF", ressaltou.

Ele afirmou que os preços dos produtos da Perdigão que retornam ao mercado ficarão, em média, um "pouco acima" dos da concorrente Seara, da JBS. "Vai depender muito da região e da categoria, mas o que posso dizer é que na média geral, vai estar um pouco acima [da Seara], mas em algumas praças pode estar igual", disse. Ivanisk fez questão de afirmar que os preços dos produtos da marca Perdigão não foram definidos pela concorrência, mas balizados pela marca Sadia.

Fonte: Valor | Por Luiz Henrique Mendes | De São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *