Pela conquista de políticas públicas para as mulheres rurais

Fotos: Albino Oliveira/MDA

Mulheres rurais de todo o país debatem políticas públicas para o campo

A luta da mulher trabalhadora rural continua e, como diz o tema do Seminário de Políticas Públicas para Mulheres Rurais, conquista direitos. Organizado pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), o evento teve início nesta quinta-feira (10) e reúne mulheres de todo o país, especialmente representantes de movimentos sociais engajados na busca dos direitos femininos.

A importância do seminário para a evolução da inclusão da mulher nas políticas públicas ganhou destaque na fala da secretária executiva do MDA, Maria Fernanda Coelho. “Aqui, nós poderemos avançar muito no que se refere a discussão de como temos a titulação e de como fazer para ter as mulheres como protagonistas das nossas políticas públicas já implementadas. A gente sabe como fez diferença colocar as mulheres como titulares no Programa Bolsa Família e no Minha Casa, Minha Vida. Então porque a gente não avançar também no âmbito das políticas públicas do MDA e Incra”, enfatizou, durante a abertura do evento.

O objetivo do encontro, segundo a diretora de Políticas Públicas para as Mulheres Rurais e Quilombolas (DPMRQ/MDA), Célia Watanabe, é de aprofundar os canais de diálogo entre o governo e as trabalhadoras rurais. “Pretendemos discutir todas as questões que nos afetam diretamente, na perspectiva de uma gestão das políticas, com a sociedade civil, de forma compartilhada, como tem sido a nossa construção histórica dentro do espaço da Diretoria de Políticas para as Mulheres Rurais e de todo o MDA”, afirmou.

A oportunidade de debater seus direitos e interesses foi ressaltada pela agricultora do Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (MIQCB), Rosenilde Gregória dos Santos Costa. “Nós fazemos a agricultura e temos que aproveitar esse momento para reafirmar que somos trabalhadoras e não meras ajudantes”, realçou.

Outro tema debatido no seminário é a Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater). O presidente da Agência Nacional de Ater (Anater), Paulo Guilherme Cabral, informou que está trabalhando para o Desenvolvimento Rural Sustentável. “E, não tem como pensar em desenvolvimento, se as mulheres não estiverem efetivamente contempladas. Nós queremos que as famílias progridam, tenham melhores condições de vida, trabalho, renda, que sejam mais felizes, que tenham seu ambiente familiar mais equilibrado e sabemos que isso envolve diretamente as mulheres”, completou.

Programação

O seminário segue até esta sexta (11) e vai abordar temas como a luta das mulheres pela superação da divisão sexual do trabalho e as suas motivações. O ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, participa pela manhã do seminário, para dialogar com as mulheres rurais.

Na programação também está a comemoração dos 30 anos do Movimento de Mulheres Trabalhadoras Rurais do Nordeste (MMTR-NE).

Tássia Navarro

Ascom/MDA

Fonte ; MDA

Compartilhe!