Pavilhão maior sem ganho de expositores

Depois de negociação com lideranças dos pequenos produtores, o governo decidiu ampliar o Pavilhão da Agroindústria Familiar para Expointer, de 24 de agosto a 1 de setembro, em Estreio. Contudo, o anexo – que segundo o secretário Luiz Fernando Mainardi custará mais de R$ 200 mil ao governo – não deve se reverter em aumento no número de expositores, como queria a Fetag, que teve 15 estabelecimentos excluídos por falta de espaço, e a Fetraf, com mais 15. A restrição deve-se aos limites impostos pela licitação que elegeu os vencedores para 177 boxes. Como a decisão demorou, a Fetraf diz que também seria inviável às agroindústrias produzir em escala para participar.

Apesar disso, o assessor da Fetag Jocimar Rabaioli diz que a ampliação é importante porque desafoga corredores. No anexo, ficarão estandes institucionais, como Ceasa, espaço de escolas rurais, câmaras temáticas e auditório. As instituições financeiras estarão no principal. O anexo é um paliativo até a construção do segundo pavilhão em 2014.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *