País revelará a EUA indignação por pagamento suspenso ao algodão

Valor, que deveria ser de US$ 12,275 milhões mensais, não chegou a US$ 5 milhões em setembro

por Estadão Conteúdo

 Shutterstock

O Brasil venceu na OMC após constatação de que os subsídios dados aos produtores de algodão dos EUA pelo governo do país provocavam concorrência desleal

O ministro da Agricultura, Antônio Andrade, declarou, ao deixar a reunião da Câmara de Comércio Exterior (Camex) nesta quinta-feira (3/10), que o Brasil enviará uma carta ao governo dos Estados Unidos manifestando indignação pela suspensão do pagamento dos recursos relativos ao acordo firmado por ocasião da vitória brasileira no contencioso do algodão na Organização Mundial do Comércio (OMC).
Andrade afirmou que será criado um grupo interministerial de trabalho que irá analisar possíveis retaliações ao país pelo descumprimento do acordo. O acertado era um pagamento mensal de US$ 12,275 milhões a um fundo destinado ao setor algodoeiro, mas em setembro o valor não passou de US$ 4,762 milhões.
O ministro explicou que o grupo de trabalho tem prazo até 30 de novembro e, no período, o governo brasileiro irá aguardar a aprovação do Orçamento dos EUA para constatar se os recursos para pagar os produtores brasileiros estará assegurado. Questionado sobre quais retaliações seriam possíveis, Andrade respondeu: "Não vamos falar de retaliação agora; não queremos retaliar ninguém".
A vitória do Brasil na OMC se deveu à constatação de que os subsídios dados aos produtores de algodão dos EUA pelo governo do país provocavam concorrência desleal.

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *