Parâmetros para o leite em debate

O setor leiteiro foi informado, ontem, em reunião extraordinária da Câmara do Leite, sobre os prazos de adesão à IN 62, que estabelece parâmetros mais rígidos sobre transporte, qualidade e sanidade do leite. A partir do envio de solicitação formal de interesse em aderir ao Sisbi, as empresas gaúchas, atualmente com inspeção estadual, terão um ano para se adequar. A partir disso, a Seapa pode requerer auditoria para a comprovação do atendimento à IN 62.

Já os produtores terão até setembro de 2014 para atingir patamares iniciais de 750 mil para contagem bacteriana total (CBT) e contagem de células somáticas (CCS). A partir daí, a cada ano, terão que melhorar o desempenho, atingindo, em 2017, 100 mil de CBT e 400 mil de CCS. De acordo com o presidente da Apil, Clovis Roesler, a meta inicial é factível. ‘O problema será atingir os patamares da fase final’, diz.

Fonte: Correio do Povo

Compartilhe!