Paraná começa abrir nova fronteira agrícola

Foto: exemplo de solo degradado na região do arenito

A tecnologia de integração lavoura-pecuária e floresta pode recuperar 2 milhões de hectares depastos degradados no arenito Caiuá, abrindo uma nova fronteira agrícola no Paraná. Fazendas que adotaram o sistema conseguiram aumentar a lotação média nos pastos de um para até quatro animais por hectare, reduzindo  o tempo de abate de 42 para 24 meses. Ouça comentário no CBN Agronegócio, clicando aqui.

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *