Para equilibrar margens em bovinos, JBS foca exportação

Diante da fraca demanda por carne bovina no mercado brasileiro, o presidente da divisão de carnes da JBS no Brasil, Renato Costa, afirmou ontem que a empresa vem buscando equilibrar as margens da operação de bovinos a partir das exportações. Em 2016, previu, os embarques de carne bovina da JBS a partir do Brasil crescerão 15% em volume.

"O mercado externo dá uma equilibrada", disse Costa, destacando o impacto favorável das aberturas dos mercados da Arábia Saudita e da China, no ano passado. Ele ressaltou ainda a possibilidade de recuperação das vendas para Egito e Rússia. De fato, as exportações brasileiras de carne bovina in natura estão em alta neste ano. No primeiro trimestre, os embarques subiram 24,2% na ante o mesmo período do ano passado, somando 288,4 mil toneladas, de acordo com os dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex/Mdic).

Costa reafirmou ainda a expectativa de que a abertura dos EUA à carne bovina in natura do Brasil se efetive no segundo semestre.

Em relação ao fraco consumo no Brasil, o executivo avaliou que só haverá recuperação da demanda quando o país começar a resolver a crise econômica. Em março, a JBS paralisou por 20 dias quatro frigoríficos no país para se ajustar à oferta de boi e adequar os estoques, tendo em vista a fraca demanda doméstica.

Conforme Costa, a JBS já retomou os abates nas unidades paralisadas devido a problemas sazonais, como excesso de chuvas em Mato Grosso do Sul e escassez em Goiás. Com a retomada das atividades nas quatro plantas, a JBS tem 43 frigoríficos de bovinos em operação no Brasil, mesmo número do início do ano.

Renato Costa participou ontem do lançamento de um projeto de marketing da marca Friboi. Após investimentos para tornar a marca conhecida, a empresa lança agora um site chamado "Academia da Carne".

Por Luiz Henrique Mendes | De São Paulo

Fonte : Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *