Para conter pragas, produtores de três Estados ficarão 30 dias sem plantar feijão

Distrito Federal, Goiás e Minas Gerais farão vazio sanitário em 14 mil hectares de área

Fernanda Farias | Brasília (DF)

Divulgação/Sxc

Foto: Divulgação/Sxc

Perdas para o mosaico dourado chegaram a 60% em 2012/2013

Entre os dias 20 de setembro a 20 de outubro, os produtores defeijão do Distrito Federal, Goiás e Minas Gerais não poderão realizar o plantio graças ao período do vazio sanitário, cujo objetivo é conter as pragas que atacam as lavouras, como o mosaico dourado, provocado pela mosca branca.
• Leia mais notícias de feijão

Para impedir a repetição da doença, o governo do Distrito Federal estimulou um novo vazio sanitário nos 14 mil hectares de área. A decisão também vale para os produtores de Goiás e Minas Gerais.

A chefe da secretária de Defesa Vegetal do Distrito Federal, Lara Line de Souza, conta que a decisão do vazio sanitário surgiu após discussão entre representantes de Goiás, Minas Gerais e o Distrito Federal para atender uma determinação da Embrapa.

Das 3,5 toneladas de feijão estimadas para a safra quase 600 vão ser produzidas em Minas Gerais, 260 em Goiás e 44 no Distrito Federal. Para os produtores não é um problema ficar um mês sem plantar. Se na safra passada as perdas chegaram a 60% da safra, agora a marca está em 2%.

No ano passado a secretária da Agricultura do Distrito Federal notificou 15 produtores e atuou 3, entre 640 agricultores da região. A multa foi de R$ 15 mil.
• Vazio sanitário: saiba quais Estados adotam medida e os períodos estabelecidos em cada região

CANAL RURAL

Fonte: Ruralbr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *