Paixão pela agricultura | OLHAR DO CAMPO | Irineu Guarnier Filho

Expoente do setor metalúrgico no Brasil, o gaúcho Raul Randon é um apaixonado pela agricultura. Consagrado no meio industrial, Randon não precisava mais correr riscos nos negócios. Mesmo assim, nas últimas três décadas tornou-se produtor de maçãs, de queijos, de grãos, criador de cavalos e, de 12 anos para cá, também produz vinhos. Gravei ontem em Vacaria com Raul Randon um programa E Por Falar em Vinhos (Canal Rural/TVCOM) sobre a florescente vitivinicultura dos Campos de Cima de Serra um dos mais jovens e promissores terroirs brasileiros para vinhos de altitude e clima frio, como os elaborados com as uvas pinot noir e viognier. Mesmo queixando-se das incertezas que cercam as atividades agrícolas, como os humores do clima, a rentabilidade baixa e a oscilação dos preços, o empresário faz planos de comprar mais vacas para aumentar a produção de leite e de ampliar seus vinhedos. O agronegócio está na sangue. Da mãe, que criava algumas vaquinhas para vender leite em Caxias do Sul, e do avô italiano, que fazia vinhos caseiros, herdou o gosto por essas duas atividades. Com a paixão que dedica à agricultura, não tenho dúvidas de que, em pouco tempo os vinhos produzidos por Randon, em sociedade com a Miolo Wines, serão tão conhecidos e apreciados como suas maçãs e seus queijos.

Fonte : Zero Hora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.