Os encantos da ‘noiva’ mais cobiçada dos EUA

A Hilshire Brands se tornou o alvo de uma disputa multibilionária entre a Pilgrim’s Pride (controlada pela brasileira JBS) e a Tyson Foods por contar com vários trunfos, como marcas bem estabelecidas, boa rentabilidade, liderança de mercado em segmentos importantes e cadeia de suprimentos integrada. Com receita anual na casa de US$ 4 bilhões, a companhia é muito competitiva, atuando em mercados como os de linguiças, salsichas, frios e sobremesas.

O analista Ken Perkins, da empresa de pesquisa em investimentos Morningstar, destaca em especial o fato de que algumas das marcas da Hillshire são "ícones" do mercado. É o caso da Jimmy Dean, que tem uma fatia de quase um terço do segmento de presuntos e linguiças consumidos no café da manhã. "Boa parte das marcas estão em primeiro ou segundo lugar do setor em que a empresa atua", diz Perkins.

"A linguiça Jimmy Dean e as salsichas Ball Park são muito valiosas", ecoa Joe Cornell, da Spin-Off Advisors. As salsichas dominam mais de um quinto do mercado.

Perkins aponta outra vantagem da Hillshire – o fato de a empresa conseguir colocar novos produtos no mercado rapidamente, uma dificuldade enfrentada por competidores menores. Segundo ele, a companhia é bastante competitiva no desenvolvimento de itens novos, fazendo-os chegar sem demora às prateleiras dos supermercados, por causa da relação que ela mantém com os varejistas.

"Eles são bons na operação e na distribuição", afirma Perkins, que aponta ainda a cadeia de suprimentos integrada e a estrutura de custos como atrativos que ajudam a explicar a atratividade da Hillshire para a Pilgrim’s Pride e para a Tyson Foods. Controlada pela JBS, a primeira fez uma oferta de cerca de US$ 6,8 bilhões pela Hillshire, superando os US$ 6,1 bilhões oferecidos pela Tyson, sem incluir a dívida.

A discussão no mercado é se a Tyson vai ampliar a proposta. Dado o potencial de ganhos para a empresa, alguns analistas acreditam que a companhia poderá elevar a sua oferta. Uma outra vantagem da Hillshire é que o mercado de carnes processadas tem maior rentabilidade.

Mas a Hillshire também tem alguns pontos fracos. Há segmentos em que a companhia não tem poder de definir o preço, como no de vários frios, diz Perkins. Nesses mercados, há maior competição.

Cornell considera uma fraqueza o fato de a Hillshire ter os seus negócios concentrados em carnes. Isso pode ser um problema num cenário em que há tendência de muitos consumidores irem na direção de alimentos mais saudáveis, evitando comidas processadas, diz ele.

A Hillshire tem ainda outro ponto fraco, na visão de alguns analistas. Cerca de 25% de suas receitas vêm das vendas para o Walmart. É uma concentração grande em apenas um varejista.

A empresa surgiu da divisão da Sara Lee em duas companhias, ocorrida em meados de 2012. Naquele momento, formou-se uma empresa de café e chá, que passou a ser denominada D.E. Master Blenders, e a Hillshire Brands, que ficou com marcas como Jimmy Dean e Ball Park.

A Hillshire conta ter cerca de 9 mil empregados. No ano fiscal de 2013 (que foi de julho de 2012 a junho do ano passado), a empresa, com sede em Chicago, teve um lucro antes de juros e impostos de US$ 304 milhões.

© 2000 – 2014. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3577950/os-encantos-da-noiva-mais-cobicada-dos-eua#ixzz3494zqhYP

Fonte: Valor | Por Sergio Lamucci | De Washington

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *