Os 50 maiores emissores de CO2 aumentam liberação de gás de efeito estufa

As emissões de gases de efeito estufa das 500 maiores empresas do mundo cotadas na bolsa retrocederam 14% em quatro anos, mas as dos 50 principais emissores aumentaram, segundo um estudo publicado nesta quinta-feira.

No total, estas 500 empresas emitiram em 2013 o equivalente a 3,6 bilhões de toneladas de CO2, contra 4,2 bilhões de 2009, segundo um relatório do CDP, o Carbon Disclosure Project, uma organização independente especializada nas emissões das empresas.

Já os 50 maiores poluentes, cujas emissões aumentaram 1,7% em quatro anos, liberam na atmosfera 73% da quantidade total, ou seja, mais de 2,5 bilhões de toneladas (sem contar com as emissões indiretas), segundo o CDP.

"Os maiores emissores, que geram o maior impacto em termos de emissões mundiais e, portanto, representam a maior possibilidade de mudança em grande escala, devem fazer mais para reduzir suas emissões", considera o organismo, que elabora seus dados para investidores.

O CDP não fornece uma classificação dos 50 principais emissores, mas publica a lista, composta principalmente por companhias petroleiras, de energia, de cimento, metalúrgicas e grupos mineradores.

Dezesseis destas empresas são americanas, seis do Reino Unido e cinco de Canadá, França e Alemanha.

São seguidos por Brasil, Espanha, Japão e Suíça, com duas, e Austrália, Itália, Luxemburgo, Holanda, Noruega, África do Sul e Coreia do Sul, com uma.

AFP AFP – Todos os direitos reservados. Está proibido todo tipo de reprodução sem autorização.

Fonte: Terra