Oportunidade para toda a família

Ter a terra para plantar e dela prover o alimento e o sustento têm sido o objetivo comum de milhares agricultores familiares que por não ter terra trabalham como arrendatários, meeiros, diaristas e assalariados com um percentual de ganho pequeno perto do muito que produzem. Situação que muda quando conhecem o Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), pois ao possibilitar o acesso à terra e a estruturação do imóvel, o programa restitui aos trabalhadores rurais à dignidade e o orgulho de viver no campo.

Com a família Schmidt, de Santa Catarina, não foi diferente. Trabalhando como arrendatários, eles só tinham retorno de apenas 25% do que produziam. Em 2000, a família começou a dar os primeiros passos para mudar essa realidade. A alternativa, na época, foi acessar o crédito pelo então Banco da Terra. Foram 18,4 hectares adquiridos no município de Chapadão do Lajeado (SC).

Osmair Schmidt, de 43 anos, conta que seu pai foi um dos primeiros a ver no Crédito Fundiário a chance de mudar de vida e continuar produzindo, só que agora numa terra em que ele era o dono. Seguindo os passos do pai, Osmair agarrou a oportunidade, adquirindo pelo Programa uma área de 14,4 hectares, a 16 km da propriedade do pai, mudando definitivamente a história da sua família.

O beneficiário conta, ainda, que se sente orgulhoso em estar trabalhando e investido em uma terra que é sua. “Vimos a boa experiência do meu pai e, então, resolvi comprar um pedacinho de terra para mim também. Se não fosse o Programa, não teríamos como comprá-la. Isso aqui significa tudo para mim. É tudo que eu tenho”.

“Mais que sustentar a família, sei que o que estamos construímos hoje fará a diferença na vida dos filhos. Penso que vai ser um futuro bom. Quando a gente começou não tínhamos nada. Eles vão ter bem mais condições do que eu, e mais para frente isso tudo aqui vai ficar para eles”, afirma.

“Contágio” positivo

O amor pelo campo e a conquista da terra própria contagiou toda a família. Recentemente, mais um dos filhos do sr. Arlindo Schmid, o caçula Valmir Schmidt, também comprou um imóvel rural pelo PNCF, onde cultiva 100 mil pés de fumo.

Em sua propriedade, o agricultor planta milho, feijão, fumo e cria aves e suínos, garantido renda e qualidade de vida para a família.

O PNCF

Os Schmidt estão entre as mais de 11 mil famílias catarinenses que viram no Crédito Fundiário a oportunidade de ver a família semear um futuro promissor no campo. O Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), promovido pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), por meio da Subsecretaria de Reordenamento Agrário (SRA), oferece condições para que os trabalhadores rurais sem terra ou com pouca terra possam financiar um imóvel rural e estruturar a propriedade.

Juliana Andrade
Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário
Assessoria de Comunicação

Soraya Brandão

Fonte : MDA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *