OFERTA RESTRITA – Arroba do boi estaciona em R$ 320 sem espaço para novas quedas

Segundo analista da Safras, o início da entressafra é novamente pautado pelo quadro de restrição de oferta de animais, mantendo cotações em alta

O mercado físico de boi gordo registrou preços estáveis nesta segunda-feira, 5. Segundo o analista da Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, os frigoríficos ainda operam com escalas de abate posicionadas entre três e cinco dias úteis, enquanto houve alguma tentativa de compra abaixo da referência média, mas sem aderência por parte do pecuarista.

“Por outro lado, a oferta de animais terminados permanece restrita. O primeiro giro de confinamento foi novamente reduzido em 2021, consequência da elevação dos custos pecuários. Ou seja, o início da entressafra é novamente pautado pelo quadro de restrição de oferta”, disse ele.

Ainda há incertezas em torno da situação chinesa. As notícias sobre um novo surto de peste suína africana seguem rotineiras, no entanto sem a confirmação da OIE e da FAO. “O fato é que os preços da suinocultura local permanecem em queda, com um evidente avanço da oferta doméstica”, assinalou o analista.

Com isso, em São Paulo, Capital, a referência para a arroba do boi ficou em R$ 320, na modalidade à prazo. Em Goiânia (GO), a arroba teve preço de R$ 305. Em Dourados (MS), a arroba foi indicada em R$ 313, inalterada. Em Cuiabá, o valor negociado foi de R$ 309, inalterado. Em Uberaba, Minas Gerais, preços a R$ 316 a arroba.

Atacado

Já no mercado atacadista, os preços da carne bovina ficaram estáveis. “o ambiente de negócios ainda sugere por reajuste dos preços no curto prazo, considerando a entrada dos salários na economia como motivador da reposição entre atacado e varejo. O consumidor médio ainda opta pela carne de frango como sua proteína de escolha, avaliando a atual situação macroeconômica”, disse Iglesias.

Com isso, o corte traseiro teve preço de R$ 20,75 o quilo. O corte dianteiro teve preço de R$ 17,30 o quilo e a ponta de agulha permaneceu em R$ 17,40 o quilo.

Por Agência Safras

Fonte : Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *