O que quer o agronegócio do RS

Fonte:  Correio do Povo

 Crédito: ANTÔNIO PAZ / CP MEMÓRIA
Crédito: ANTÔNIO PAZ / CP MEMÓRIA

Assim que for empossado ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho terá em sua estreia a tarefa de administrar a peregrinação de representantes do setor agropecuário do Rio Grande do Sul à Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Lideranças de pequenos e grandes produtores já se organizam para levar suas prioridades ao conhecimento do novo ministro na próxima semana, quando deve ocorrer a posse.
O presidente da Farsul, Carlos Sperotto, citou o embargo da Rússia e a crise da lavoura orizícola como temas que necessitam de atenção especial. Além disso, a busca de um modelo ideal para o seguro rural e a ampliação da rede de armazenagem no Estado seguem como prioridades. Sperotto, que cogita homenagear Mendes Ribeiro na Expointer, afirmou que a Farsul estará ao lado do novo ministro. "Ele vai contar com todo o nosso apoio."
Controle de importações, continuidade de programas da Conab como o PAA, solução para o endividamento agrícola e agilidade no Suasa são alguns dos ítens prioritários elencados pelo presidente da Fetag, Elton Weber, a serem encaminhados ao novo ministro. De acordo com Weber, apesar de Mendes Ribeiro não ser do meio rural, o perfil articulador, os cinco mandatos como deputado federal e a proximidade com Dilma são alguns dos pontos positivos.
O superintendente do Ministério da Agricultura no RS, Francisco Signor, sugere que o novo ministro concentre esforços na recuperação do mercado russo e que trabalhe a questão sanitária. Outra necessidade, segundo ele, é acompanhar de perto a aplicação de recursos do Plano Safra 2011/2012, além de viabilizar o barateamento de insumos para que as cadeias produtivas suína e avícola não percam produtividade.
Garantindo presença na posse, o presidente da Federarroz, Renato Rocha, afirmou que vai entregar um documento sucinto com demandas emergenciais e estruturais, como a questão do endividamento. "Acredito que o Mendes como ministro vai facilitar o diálogo e o avanço de soluções para o arroz. Ele é um dos Homens do Arroz, que foi homenageado na 20 edição da Abertura da Colheita e sabe das dificuldades que o produtor enfrenta."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *