Nova safra fica sem zoneamento climático

O Zoneamento Agrícola de Risco Climático, um dos principais mecanismos criados pelo governo para balizar a contratação de seguro e financiamento rural no país, foi publicado sem estudos completos para a safra 2013/14. Criado para minimizar perdas por conta de eventos climáticos adversos, o programa passou por revisões anuais nas últimas temporadas, mas o cenário para 2013/14 foi publicado com base em dados de 2012/13.

O contrato entre o Ministério da Agricultura e a Agroconsult, empresa responsável pelos estudos, expirou em dezembro. Mesmo assim, em julho o ministério publicou novas portarias com pequenas mudanças em relação aos textos dos anos anteriores. Segundo o chefe da Coordenação-Geral de Zoneamento Agropecuário do ministério, Gustavo Bracale, a decisão tem bases técnicas e os estudos contratados são apenas consultivos.

Para técnicos da Embrapa, o problema mais grave é que a base dos estudos já tem dois anos. Segundo eles, é impossível saber até que ponto as secas no Nordeste e no Sul foram computadas no cálculo e quais estudos de impacto climático desta safra foram feitos.

© 2000 – 2013. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.

Fonte : Valor Econômico | Por Tarso Veloso | De Brasília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *