NOVA ASSOCIAÇÃO PELO FUMO

Recém-criado, movimento de prefeitos da Região Sul é contestado por médicos e ambientalistas

Na contramão de acordos internacionais, prefeitos e representantes de 83 municípios do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná uniram-se para defender o futuro da fumicultura, sábado, em Santa Cruz do Sul. A iniciativa foi do prefeito anfitrião, Telmo Kirst, em parceria com o Sinditabaco e a Afubra. Líderes de entidades e empresas da Região Sul acompanharam o encontro, que resultou na criação da Associação dos Municípios Produtores de Tabaco. ‘Precisamos nos conscientizar que representamos um gigante: a cadeia produtiva do tabaco. Precisamos defender esta cultura com maior efetividade e força’, afirmou Kirst. O presidente do Sinditabaco, Iro Schünke, ressaltou a importância do tabaco para a balança comercial, especialmente no RS e em SC, onde o produto representou, em 2012, 12,9% e 10,8% do total exportado. ‘Unidos, cadeia produtiva e políticos, faremos com que o Brasil continue sendo o maior exportador mundial de tabaco e segundo maior produtor, gerando renda e dignidade para milhares de pessoas’, salientou. O presidente da Afubra, Benício Werner, informou que 166.840 famílias vivem da renda gerada pelo tabaco nos três estados do Sul e que a receita atinge R$ 5 bilhões.

Durante as manifestações, o prefeito de São João do Triunfo (PR), Marcelo Distéfano, se disse disposto a erguer a bandeira da fumicultura. ‘Se o tabaco terminar, nosso município vai parar’, alertou. O prefeito de Canoinhas (SC), Luiz Faria, lembrou que ‘duas mil estufas de tabaco aquecem a economia do município e as finanças públicas de SC’.

O movimento causou surpresa e indignação entre a comunidade médica e ambientalistas, que defendem a reconversão das lavouras gradativamente como prevê a Convenção-Quadro. O principal questionamento foi quanto à oportunidade da defesa à fumicultura por parte das prefeituras frente a questões pendentes de educação e saúde. Segundo o coordenador da comissão de tabagismo da Sociedade Brasileira de Pneumologia, Luiz Carlos Silva, os envolvidos têm ‘uma visão curta que mostra desconhecimento de um novo mundo’. ‘São pessoas que estão pensando apenas na economia local e não no que é melhor para a saúde de produtores e consumidores’, destacou. O conselheiro da Agapan Celso Marques diz que a associação coloca-se na contramão da história, já que está comprovado que o fumo é prejudicial à saúde.

Fonte: Correio do Povo

3 comentários sobre “NOVA ASSOCIAÇÃO PELO FUMO

  1. sou favoravel a criaçao da associação em favor do fumo nossa principal economia 90% da nossa arrecadação, sem o fumo podemos fechar as portas do nosso comercio e da Prefeitura.oque vamos fazer….

  2. Parabéns a esses municipios, por terem criado associação em defesa do tabaco. Temos de terminar com o ranço, como desse médico pneomologista Lius CArlos Correa da Silva, um homem contra a democracia, contra as liberdades individuais, um homem rancoroso, de mal com a vida. Se colega de medicina, e ex presidente da Sociedade do cancer de NY, dr. Robert E. Madden, é totalmente contra essa gente, como o dr. Luis Carlos Correa da silva, principalmente, pelos dados e numeros duvidosos desse médicos anti tabagistas. Também, de saco cheio desses médicos anti tabagistas, o cientista Aaron Wildavsky e antropóloga Mary Douglas, publicaram o livro Risco e Cultura, onde comprovam que os males do cigarro, não passam de exageros. Janne Calment, a mulher mais velha do mundo, morreu fumando com 124 anos. Niemeyer, fumava com 103 anos…e por ai vai. Olho vivo……esses anti tabagistas, estão a espreita, para tirar qualquer liberdade do povo, sob pretexto de saúde, olho muito vivo, pois eles são identicos a irmandade do povo do Egito, o qual, o povo correu por justamente, quererer impor ditaduras. Olho vivo, qualquer coisa, é motivo para essa gente estuprar a democracia.

  3. Deixa eu entender?? O médico da reportagem, é contra o cigarro?? mas espera ai? se eu quero fumar, agora, alguem vai me dizer o que eu devo ou não fazer? As frituras, pelo que eu li, tem o mesmo maleficio que dizem do cigarro. Os refrigerantes, estão ligados a 180 mil mortes. Qual a moral? Se somos 200 milhoes de habitantes, e apenas, 25 milhoes fumam. Então, as pobres crianças, estão liberadas para morrerem de graça, sem nenhuma manifestação desses médicos? então, quer dizer que os restantes 175 milhoes de brasileiros, podem comer frituras a vontade, que a ciência médica, não tá nem aí?? Olha, isso me cheira a perseguição. Sugiro, a esses médicos, operarem seus clientes, efetuarem o diagnóstico das doenças e pararem de se intrometer nas liberdades individuais. Me provem, aonde estão esses doentes do cigarro?? e mesmo assim, quero ver a genética e o hostórico familiar. Me engana, que eu gosto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *