NOTÍCIAS – UM POUCO DE TUDO – Agosto começa com granizo, neve e geada no Sul

A quinta-feira, 1º, será de chuva forte no Rio Grande do Sul e, na sexta, 2, o potencial para granizo atinge também Santa Catarina e Paraná

granizo

Pryscilla Paiva, editora de Tempo do Canal Rural

Agosto começa com um pouco de tudo que pode se esperar na meteorologia para o Sul do Brasil. Na quinta-feira, 1º, a chuva retorna principalmente sobre o Rio Grande do Sul e faixa sul e oeste de Santa Catarina com a passagem de mais uma frente fria. Volumes expressivos são esperados para áreas centrais do território gaúcho, onde não se descarta o potencial para granizo. No oeste e sul do estado, o tempo fica mais fechado e com acumulados que podem ser elevados. Ao mesmo tempo, o ar frio continua e derruba a sensação térmica. Já no sudoeste do Paraná e no norte catarinense, o dia começa com nevoeiros e a tarde será quente e com sol entre nuvens.
Na sexta-feira, dia 2, a frente fria se afasta aos poucos da região Sul. Mesmo assim, a condição para precipitação continuará persistindo em grande parte da região. “Há inclusive risco de neve no Sul na sexta e no sábado, 3”, diz a meteorologista da Somar Heloísa Pereira. Apenas no extremo sul do Rio Grande do Sul é que a condição para tempo firme aparece. Mesmo assim, o céu permanecerá nublado.

Segundo a meteorologista, há chance de neve do norte gaúcho ao sul paranaense, em municípios como São José dos Ausentes (RS), Vacaria (RS), Lagoa Vermelha (RS), São Joaquim (SC), Urupema (SC), Lages (SC), Campos Novos (SC), Joaçaba (SC), Caçador (SC) e Palmas (PR).

No fim de semana, o destaque é a sensação de frio, que já começa na sexta-feira à noite e se intensifica no decorrer no sábado e do domingo, 4. Mesmo com a presença do sol em alguns momentos, a temperatura não sobe tanto, por conta da massa de ar polar que estará em plena atuação.

“Depois do granizo e da neve, a atenção deve ficar voltada para a geada pelos três estados da região Sul nesse período”, alerta Heloísa Pereira.

Lavouras de inverno mais avançadas, fruticultura e pastagens podem ser prejudicadas com esse frio intenso. Já o milho segunda safra do Paraná deve sofrer menores prejuízos, já que está em fase final de colheita.

Redação – Canal Rural

Fonte : Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *