Notícias – Transferência de Tecnologia – A Rede Brasil Arroz está de luto

Pesquisadora Maria Luiza Perez Villar ladeada de técnicos da Empaer-MT em lavoura de arroz de terras altas

A pesquisadora Maria Luiza Perez Villar, da Empaer-MT, morreu no último sábado (26/03), vítima de um acidente vascular cerebral. Ela era agrônoma, especialista em Ciência do Solo, e vinha atuando intensamente na Rede Brasil Arroz, uma iniciativa voltada à construção de alianças entre organizações públicas e privadas para o desenvolvimento da cadeia produtiva do cereal.

"A orizicultura brasileira perde uma grande aliada", afirmou Carlos Magri Ferreira, analista da área de transferência de tecnologia da Embrapa Arroz e Feijão. Carlos Magri trabalhou com Maria Luiza – a Malu, como era chamada pelos amigos, desde 2011 e destaca no depoimento abaixo o empenho com que ela encarava os desafios profissionais:

"A colega trabalhou no desenvolvimento do arroz em Mato Grosso com competência e dedicação; não tenho notícias de que ela tenha perdido um único experimento em todos esses anos. Tenho ótimas recordações do entusiasmo que conversava com parceiros. A pesquisadora tinha um comportamento inusitado de ir aos supermercados de Cuiabá aos domingos e feriados, ficar na gôndola de arroz e, quando o cliente pegava uma marca que não era de Mato Grosso, ela contava o trabalho de pesquisa e transferência de tecnologia que estava sendo feito para convencer o consumidor a levar arroz de Mato Grosso. Não foram poucas vezes que a estratégia deu certo. Poderíamos contar centenas de histórias hilárias da Malu, o interessante é que por trás dessas situações sempre havia uma mensagem séria. A perda de Malu, por um lado, nos deixa um vácuo, por outro, aumenta nosso compromisso em dar sequência ao trabalho que ela tanto se dedicou".

Rodrigo Peixoto (MTb-GO1.077)
Embrapa Arroz e Feijão

Fonte : Embrapa