NOTÍCIAS – POLÍTICA – Romero Jucá diz que expulsão de Kátia Abreu do PMDB depende dela

Segundo o presidente nacional do partido, comportamento da senadora nas próximas votações no Congresso vai determinar a sua permanência na sigla

 

O presidente nacional do PMDB, senador Romero Jucá (RR), afirma que o futuro da senadora e ex-presidente da CNA, Kátia Abreu (TO), vai depender do comportamento da parlamentar nas próximas votações no Congresso. Um processo no partido pode culminar com a expulsão da parlamentar do PMDB devido à posição contrária ao impeachment da presidente Dilma Rousseff. Jucá dá a entender que as próximas atitudes de Kátia Abreu vão ser decisivas para a permanência dela no partido.

“Kátia Abreu é uma senadora valorosa. Ela tem as posições dela, é muito autêntica. A ideia não é retaliar a senadora, mas ter uma uniformidade de posição e votação do partido que agora é o governo.” O senador conversou com a reportagem do Canal Rural durante o evento de abertura da colheita da soja em Roraima.

Jucá afirma que o PMDB deve ter um posicionamento claro perante a sociedade e articular com os outros partidos para votar a favor do governo. Ele explica que, na votação do impeachment, cada senador agiu como um juiz e não houve fechamento de questão, que é quando o partido determina o voto do parlamentar.

“Nós vamos ter outras votações, questões importantes, e aí sim o PMDB fechará questão sobre o controle dos gastos públicos. Quem não votar com o partido estará descumprindo uma determinação e também poderá responder por isso”, alerta o presidente do PMDB.

Ele diz que o processo interno contra Kátia Abreu está em andamento, mas que ainda não houve a oitiva de testemunhas. “É um processo que não tem uma rápida definição no futuro”, afirma Jucá.

Roberta Silveira, em Boa Vista (RR)

Pedro Silvestre/Canal Rural

Fonte: Canal Rural