NOTÍCIAS – Destaques do dia: o que foi notícia nesta terça-feira (13/7)

De segunda a sexta-feira, Globo Rural traz um resumo das principais informações do agronegócio

Destaques do Dia (Foto: Estúdio de Criação)

Boa noite! Confira os destaques desta terça-feira (13/7).

Milho

milho_grão (Foto: Ernesto de Souza/ Editora Globo)

(Foto: Ernesto de Souza/ Editora Globo)

As exportações brasileiras de milho devem atingir 3,03 milhões de toneladas em julho, o primeiro mês com entrada mais significativa do cereal da segunda safra, estimou a Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec) nesta terça-feira ao elevar sua projeção ante os 2,37 milhões da semana anterior.

Recorde

Navio carregado com soja no porto de Santos (SP) (Foto: REUTERS/Paulo Whitaker)

(Foto: REUTERS/Paulo Whitaker)

As exportações do agronegócio brasileiro bateram recorde em junho. Foram US$ 12,11 bilhões, o que representa uma alta de 25% em comparação com US$ 9,69 bilhões de junho de 2020.

O aumento dos preços internacionais dos produtos agropecuários exportados pelo Brasil (30,4%) foi a principal variável responsável pelo recorde, informa a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura.

Biodiesel

Trabalhador com amostra de biodiesel em Iraquara (BA) (Foto: REUTERS/Jamil Bittar)

(Foto: REUTERS/Jamil Bittar)

O governo federal anunciou na noite de segunda-feira (12/7) que o 81º leilão de biodiesel terá mistura obrigatória de 12% do biocombustível no diesel, após uma redução temporária para o patamar de 10% nos dois certames anteriores, quando os altos preços da soja deram impulso à cotação do produto derivado da oleaginosa.

Embora represente uma elevação frente aos leilões 79 e 80, a mistura fixada para as contratações que atenderão ao bimestre setembro-outubro ainda fica abaixo da marca inicialmente estipulada para este ano, de 13%.

Mulheres no café

Plantação de café (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)

(Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)

Mais de 40 mil estabelecimentos agrícolas brasileiros com produção de café são dirigidos por mulheres, o equivalente a 13,2% dos 304,5 mil existentes. No total, há 88,7 mil mulheres dirigindo e codirigindo estabelecimentos com café no país.

Os dados foram compilados em estudo divulgado pela Embrapa, que foi elaborado a partir de informações Censo Agropecuário do IBGE, que pela primeira vez trouxe dados sobre gênero na produção do café.

Biológicos

solo-terra-plantar-muda (Foto: Max Pixel/Creative Commons)

(Foto: Max Pixel/Creative Commons)

A forte seca que atinge Minas Gerais, São Paulo, Paraná e o Pantanal têm reflexo direto no solo e na forma como ele retém água para a agropecuária. Neste momento, adotar o manejo biológico tem se mostrado um diferencial para a resiliência do clima e à produtividade.

Marcos Ruela produz milho e soja em São Gabriel do Oeste, no Mato Grosso do Sul. Ele diz ser “indiscutível” a pouca chuva na região, mas ainda assim revela que a produtividade do milho foi contínua devido à adoção do manejo com bioinsumos, que resultou em melhorias no solo, plantas mais robustas, saudáveis e tolerantes à seca.

Biodiversidade

sustentabilidade-amazonia-concessao (Foto: Mario Oliveira/MTUR)

(Foto: Mario Oliveira/MTUR)

Negociadores da Organização das Nações Unidas (ONU) divulgaram uma série de propostas para proteger a natureza, incluindo um plano para colocar ao menos um terço do planeta sob proteção de conservação na próxima década, mas ambientalistas disseram que os esboços não foram ambiciosos o suficiente.

As 21 propostas incluem metas para reduzir o uso de pesticidas, diminuir o desperdício de plástico e direcionar US$ 200 bilhões por ano para proteger a natureza em países em desenvolvimento. Elas serão votadas pelos 196 países da Convenção sobre Diversidade Biológica da ONU quando esta se reunir em outubro.

Vinho no Brasil

VINHO (Foto: Pixabay)

(Foto: Pixabay)

O brasileiro nunca consumiu tanto vinho como neste último ano de pandemia. Em média, foram consumidos 2,78 litros de vinho per capita, o que representa um aumento de mais de 30% em relação a 2019.

É o que releva um estudo divulgado pela plataforma CupomValido.com.br, que reuniu dados do Statista, Euromonitor e Nielsen, sobre o consumo de vinho no Brasil e no mundo.

Excelência

vaca Ruivinha (Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

A Halley Ruivinha Doorman 538 TE é a primeira vaca do Brasil a ser classificada com excelência e perfeição morfológica em animais adultos produtores de leite. A fêmea holandesa atingiu a pontuação máxima Ex97, marca inédita dentre cerca de 200 mil vacas já avaliadas. No mundo, ela também é a primeira da raça Doorman a ser reconhecida com tal distinção. A avaliação é realizada anualmente pela Associação Brasileira de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa (ABCBRH).

REDAÇÃO GLOBO RURAL

Fonte : GLOBO RURAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *