NOTÍCIAS – Destaques do dia: o que foi notícia nesta sexta-feira (13/11)

De segunda a sexta-feira, Globo Rural traz um resumo das principais informações do agronegócio

Destaques do Dia (Foto: Estúdio de Criação)Boa noite! Confira os destaques desta sexta-feira (13/11) no site da Globo Rural.

Covid em embalagem de carne brasileira

china bandeira (Foto: Pixabay) 

(Foto: Pixabay)

A Comissão Municipal de Saúde de Wuhan informou que detectou amostras do novo coronavírus em um lote de 27 toneladas de carne bovina brasileira. Segundo a autoridade, três amostras da embalagem externa de lotes de alcatra bovina desossada e congelada vendidos pela Marfrig de Várzea Grande (MT) apresentaram resultado positivo para os testes de rotina realizados no país.

Frutas mais caras

laranja_agricultura_fruta (Foto: Ernesto de Souza/Ed. Globo) 

(Foto: Ernesto de Souza/Ed. Globo)

Outubro foi de aumento de preços de frutas na maior parte das centrais de abastecimento pesquisadas no boletim Prohort, da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Entre os destaques, segundo a Conab, estão alta de 30,04% da laranja em São Paulo e de 50,59% do mamão em Goiânia.

Preço do tomate e da batata sobe

tomate-hortifruti (Foto: Pixabay/Creative Commons)

(Foto: Pixabay/Creative Commons)

A menor oferta nas centrais de abastecimento causou alta dos preços do tomate em outubro, de acordo com o Boletim Prohort, divulgado nesta sexta-feira (13/11) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A batata também aumentou, enquanto cenoura e batata tiveram queda.

Mercado de cannabis avança nos EUA

a cannabis, que não dá barato, tem uso medicinal, industrial e mercado crescente. O país tem solo  e clima propícios para a planta,  mas o cultivo é proibido   (Foto: Getty Images) 

(Foto: Getty Images)

Os Estados Unidos vivem um avanço nos negócios baseados na cannabis, que tem chamado a atenção de celebridades do país. Os rappers Jay-Z, Drake e Snoop Dog, o guitarrista Carlos Santana, o ex-jogador da NBA Shawn Kemp e as atrizes Whoopi Goldberg e Gwyneth Paltrow estão entre os que lançaram produtos relacionados ao “mato forte”, como a maconha era conhecida na década de 1970 no país.

Êxodo urbano

Família Pezzo se mudou para o sul de Minas Gerais na pandemia (Foto: Emiliano Capozoli/Globo Rural)

(Foto: Emiliano Capozoli/Globo Rural)

O isolamento social, necessário para baixar os níveis de transmissão da doença, fez muita gente repensar seu estilo de vida e deixar as grandes cidades, fugindo dos centros que concentram a Covid-19. A descoberta de uma vida mais simples, mais barata e mais próxima da natureza deu o empurrão final para esse êxodo urbano.

Caminhos do arroz

Caminhos da Safra print do video (Foto: Globo Rural) 

(Foto: Globo Rural)

Na fronteira com a Argentina, no extremo oeste do Rio Grande do Sul, até os supermercados em todos os Estados brasileiros. Da lavoura ao prato do consumidor. A maior parte do arroz brasileiro percorre um longo caminho por terra e mar para chegar em quase todas as regiões do país ou seguir para mercados internacionais. Confira vídeo do Caminhos da Safra mostrando o caminho do arroz.

Apreensão de agrotóxicos contrabandeados

Operação no MS (Foto: Mapa/Divulgação) 

(Foto: Mapa/Divulgação)

Uma força-tarefa envolvendo o Ministério da Agricultura e a Receita Federal apreendeu mais de 56 toneladas de defensivos agrícolas irregulares em Ponta Porã (MS). A operação teve como alvo produtos importados ilegalmente e que seriam distribuídos na região Centro-Oeste.

Plantio de algodão

Algodão  (Foto: Ernesto de Souza/Ed. globo)

(Foto: Ernesto de Souza/Ed. globo)

O plantio de algodão 2020/2021 começou nesta semana na região sul de Mato Grosso do Sul. Segundo a Associação Sul-mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampasul), em nota, a previsão é de ocupar 23 mil hectares, área 27,3% menor. Apesar disso, expectativa é de que a produtividade possa superar o ano anterior.

Venda de sêmen angus

pecuaria-touros-angus (Foto: Divulgação/Assessoria de Imprensa)

(Foto: Divulgação)

Fatores como a exigência na qualidade da carne, a necessidade de produzir mais gado para abate por conta da firme demanda internacional, entre outros, estimulam a comercialização de sêmen de animais da raça angus em todo o país. A alta foi de 28,72% na comercialização de doses de sêmen no acumulado de janeiro a setembro deste ano em relação ao mesmo período de 2019.

REDAÇÃO GLOBO RURAL

Fonte :GLOBO RURAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *