NOTÍCIAS – Destaques do dia: o que foi notícia nesta segunda-feira (31/5)

De segunda a sexta-feira, Globo Rural traz um resumo das principais informações do agronegócio

Destaques do Dia (Foto: Estúdio de Criação)

(Foto: Estúdio de Criação)

Boa noite! Confira os destaques desta segunda-feira (31/5) no site da Revista Globo Rural.

Conflitos no campo

Área desmatada da Amazônia perto de Porto Velho, em Rondônia (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)

(Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)

Um levantamento feito pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) e divulgado nesta segunda-feira (31/5) apontou que em 2020 o número de conflitos fundiários bateu recorde no país, com 2.054 ocorrências, aumento de 8% ante o observado em 2019. Desse total, 1.576 ocorrências envolveram disputa por terras, aumento de 25% na mesma comparação, sendo quase metade deles relacionados a povos indígenas (656 ocorrências).

“Comparando o número de ocorrências de conflitos por terra de 1985 a 2020, percebe-se um aumento considerável da violência no campo, de maneira especial nos últimos dois anos (…) Os maiores números de ocorrências de conflitos por terra foram registrados em 2020, em seguida 2019, ou seja, os dois anos de governo de Jair Bolsonaro”, afirma o estudo. A série histórica da CPT se inicia em 1985.

Verba para seguro rural

Lavoura de soja em Cruz Alta (RS)  (Foto: REUTERS/Inaê Riveras)

(Foto: REUTERS/Inaê Riveras)

O governo federal liberou R$ 693 milhões para o Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR) de 2021, para contratação a partir de junho, informou o Ministério da Agricultura em nota nesta segunda-feira.

O montante representa 71% do total de 976 milhões previsto na Lei Orçamentária Anual (LOA) aprovada pelo Congresso Nacional no mês de abril. Segundo o ministério, os R$ 283 milhões restantes serão liberados no segundo semestre do ano.

Digitalização da colheita de cana

Trabalhos em lavoura de cana da São Martinho (Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

O Grupo São Martinho, considerado o maior do mundo em moagem de cana-de-açúcar, e a indústria de máquinas agrícolas Case IH se uniram para levar o sinal 4G para a usina Iracema, em Iracemápolis (SP), que se junta às outras três unidades da São Martinho que já tinham conectividade 100% por uma rede própria de internet implantada há três anos.

A solução permite a conexão em tempo real de máquinas e equipamentos sem a necessidade de pen-drive para captação dos dados.

Investigação em frigorífico

Auditores fiscais federais frigoríficos fiscalização (Foto: Anffa Sindical/Divulgação)

(Foto: Anffa Sindical/Divulgação)

A investigação que levou à deflagração da Operação Inopino nesta segunda-feira (31/5) teve início há três anos a partir de uma denúncia e contou com uma força-tarefa de membros da Polícia Federal (PF). Ao longo desse período, os investigadores buscaram desvendar como um frigorífico instalado em Presidente Prudente, no interior de São Paulo, comercializou carnes em desacordo com as normas sanitárias.

A ação é a primeira etapa ostensiva do inquérito. A partir das provas colhidas desde 2018, os agentes identificaram uma auditora fiscal federal do Ministério da Agricultura que teria recebido propinas para facilitar o esquema, ajudando a dar "aparência legal" aos produtos. Por determinação judicial, ela foi afastada das funções e deve ser intimida para prestar depoimento nos próximos dias.

Ataque cibernético à JBS na Austrália

Trabalhadores em uma fábrica da JBS, maior produtora global de carne bovina  (Foto: REUTERS/Paulo Whitaker)

(Foto: REUTERS/Paulo Whitaker)

A maior indústria de carnes da Austrália, uma unidade da brasileira JBS, foi atingida no fim de semana por um grande ataque cibernético sobre seus sistemas de informação, de acordo com um site de notícias do setor, que citou o presidente da empresa no país.

O ataque interrompeu operações em toda a Austrália, disse o CEO da JBS Austrália, Brent Eastwood, ao portal Beefcentral no domingo. Ele não soube dizer quanto tempo duraria a paralisação, de acordo com o site de notícias.

Argentinos ameaçam mais protestos

pecuaria-boi-liniers-argentina (Foto: CRA/Argentina)

(Foto: CRA/Argentina)

Produtores rurais da Argentina ameaçaram ampliar medidas de protesto se o governo não recuar em um veto a exportações de carne, adotado no país como ação emergencial para aumentar a oferta doméstica em meio a um salto na inflação.

Produtores no país da América do Sul pararam negociações domésticas de gado para protestar contra a medida do governo. A Argentina é uma importante exportadora de grãos, incluindo soja, milho e trigo, e uma das principais exportadoras de carne bovina do mundo.

Serviço alerta contra geada

geada-cafe-deral (Foto: Divulgação/Deral)

(Foto: Divulgação/Deral)

O Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR) e o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar) estão com o Serviço Alerta Geada 2021 em operação. O objetivo é alertar cafeicultores do Paraná, com antecedência de 48 a 24 horas, para a ocorrência de geada na região cafeeira.

Com isso é possível proporcionar tempo hábil para proteção de lavouras recém-instaladas, bem como viveiros de mudas, evitando prejuízos aos produtores.

BR-364 em meio à unidade de conservação

Área em verde escuro equivale à extensão do Parque Nacional da Serra do Divisor, no Acre, de acordo com o Instituto Socioambiental (Foto: Reprodução/ISA)

(Foto: Reprodução/ISA)

Apesar de o projeto de lei 6024/2019, que propõe a retirada da proteção integral do Parque Nacional da Serra do Divisor, ainda estar em tramitação na Câmara dos Deputados, a base de dados do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) já considera a expansão da BR-364 no meio da Unidade de Conservação (UC).

Localizado no Vale do Juruá, no interior do Acre, o parque abriga mais de 1.100 espécies de plantas e é considerado uma das regiões de maior biodiversidade do mundo, no coração da Amazônia.

Emprego no mercado plant-based

Alimentos plant-based à base de soja (Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

Versatilidade, trabalho em equipe e inovação são os pilares que guiam a procura do ascendente mercado plant-based e de carne cultivada por talentos no Brasil. E, na visão de especialistas, o agro será vital para consolidar o “convívio de proteínas” no prato.

“Multidisciplinaridade, reinvenção e automação são as palavras-chaves. Cada profissional na sua caixinha não existe mais”, analisa Caroline Mellinger, pesquisadora da Embrapa Agroindústria de Alimentos.

REDAÇÃO GLOBO RURAL

Fonte : GLOBO RURAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *