NOTÍCIAS – Destaques do dia: o que foi notícia nesta segunda-feira (3/5)

De segunda a sexta-feira, Globo Rural traz um resumo das principais informações do agronegócio

Destaques do Dia (Foto: Estúdio de Criação)

(Foto: Estúdio de Criação)

Boa noite! Confira os destaques desta segunda-feira (3/5) no site da Revista Globo Rural.

Ataques de piranhas

Foto mostra o tamanho de piranha que apareceu no RS. Segundo biólogos, ela pode chegar a 34 cm (Foto: Maria Luísa Krever Conzatti/Divulgação)

(Foto: Maria Luísa Krever Conzatti/Divulgação)

A partir de relatos de pessoas que pescaram piranhas vermelhas na bacia do rio Jacuí, o Ibama identificou nesta segunda-feira (3/5) que a área de aparecimento desses peixes invasores e predadores dobrou de 150 km para 300 km no Rio Grande do Sul.

As piranhas, também chamadas de palometas, têm causado perdas aos pescadores profissionais por atacar os peixes nas redes. Na colônia de pescadores de Santo Amaro, no município de General Câmara, a proliferação delas fez com que a pesca diária de 20 kg por pescador caísse para 2 kg.

Falta de peças

Máquinas agrícolas usadas podem custar até 50% menos em relação às novas (Foto: Shutterstock)

(Foto: Shutterstock)

A falta de peças e componentes para a indústria de máquinas e implementos agrícolas tem provocado atraso nas entregas e aumento de preços dos equipamentos, diante de um mercado bastante aquecido.

Ainda assim, os números apontam para uma recuperação do setor em relação ao ano passado e para um cenário otimista que deve se estender também para 2022, segundo o presidente da Câmara Setorial de Máquinas e Implementos Agrícolas (CSMIA) da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Implementos (Abimaq), Pedro Estevão Bastos.

Só no primeiro trimestre de 2021, o faturamento médio mensal da indústria chegou a R$ 2,4 bilhões. “A hipótese é que chegamos ao máximo da capacidade da indústria. Se continuarmos nesse ritmo bastante intenso, a previsão é que teremos um aumento de 20% no faturamento do ano, que é muito bom", afirma.

Recorde na exportação de soja

Navio carregado com soja no porto de Santos (SP) (Foto: REUTERS/Paulo Whitaker)

(Foto: REUTERS/Paulo Whitaker)

O Brasil exportou um volume recorde de soja em abril de 17,38 milhões de toneladas, apagando a melhor marca da história para todos os meses registrada pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) em abril de 2020, segundo dados do governo divulgados nesta segunda-feira.

A exportação recorde confirma indicações de dados parciais da Secex, que apontavam até a semana passada embarques de 14,6 milhões de toneladas de soja no acumulado do mês. Esse volume já estava próximo da marca histórica de 14,85 milhões de toneladas de abril de 2020.

Plano Amazônia

Fogo, queimada, Amazônia, Altamira, floresta, Pará, BR-163, rodovia, desmatamento  (Foto: Emiliano Capozoli/Ed.Globo)

(Foto: Emiliano Capozoli/Ed.Globo)

Saída das Forças Armadas, entrada da Força Nacional de Segurança, falta de respostas de diferentes Ministérios e redução no orçamento expõem a falta de planejamento do governo federal para combater e evitar irregularidades na Amazônia.

Especialistas em questões ambientais e servidores públicos ouvidos por Globo Rural demonstram pessimismo em relação ao futuro das ações do poder público para protejer o bioma.

Com a finalidade de substituir a Operação Verde Brasil 2, encerrada na sexta-feira (30/4), o vice-presidente e coordenador do Conselho Nacional da Amazônia Legal (CNAL), Hamilton Mourão, anunciou, no início de abril, o Plano Amazônia 2021/2022.

Acervo de Ana Primavesi

Ana primavesi (Foto: Marcelo Min/Ed. Globo/Divulgação)

(Foto: Marcelo Min/Ed. Globo/Divulgação)

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), através de sua Biblioteca de Obras Raras Fausto Castilho, vai receber, catalogar e tornar disponível para consulta todo o acervo da produção técnica e científica da agrônoma Ana Maria Primavesi, considerada uma das pioneiras da agroecologia no Brasil. A informação foi divulgada na página do Facebook dedicada à pesquisadora, que morreu no ano passado, aos 99 anos.

De acordo com a postagem, feita pela biógrafa de Ana Primavesi, Virginia Mendonça Knabben, a previsão inicial é entregar o material até julho deste ano. São revistas, periódicos, livros e documentos, originais de livros escritos pela agrônoma, cartas e aulas. Tudo será enviado para Campinas (SP) onde será disponibilizado.

Direito aos CBIOs

Vista do canavial da São Martinho (Foto: Reprodução/Programa Globo Rural)

(Foto: Reprodução/Programa Globo Rural)

A divisão da receita advinda dos Créditos de Descarbonização (CBIOs) entre usina e produtor foi tema da Reunião Canaplan, que debateu a Política Nacional de Biocombustíveis (RenovaBio).

Para a Associação dos Fornecedores de Cana de Guariba (Socicana), o produtor de cana deve ter direito aos CBIOs que gerou. O diretor tesoureiro da entidade,  José Antonio Rossato, também pediu que haja mais estudos técnicos sobre o assunto. "Vamos fazer um estudo, trazer árbitros, mostrar quanto cada produtor está contribuindo e entregar ao produtor o que é dele – nada mais e nada menos.

Investimento em energia solar

Energia solar (Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

As fintechs Edmond e Agropermuta firmaram uma parceria com o objetivo de viabilizar a implantação de projetos de energia solar nas propriedades rurais através do comprometimento da produção futura do agricultor. A expectativa é chegar até o fim do ano com algo entre R$ 50 milhões e R$ 70 milhões em contratos assinados, com obras de usinas fotovoltaicas já iniciadas.

Os executivos das empresas afirmam que a ideia surgiu há um ano. Segundo eles, a intenção foi combinar a atuação das duas fintechs em suas áreas. A Edmond é especializada em energia. A Agropermuta atua no agronegócio em diversas áreas, como armazenagem, irrigação e maquinário agrícola.

Mulheres no agro

Mulheres (Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

Em Brasilândia de Minas, município localizado no noroeste mineiro, Michelle Rabelo de Morais administra a Fazenda CMB, onde lida com a pecuária de corte e, nos últimos cinco anos, também com o cultivo de eucalipto. Mulher jovem, que já enfrentou preconceitos por estar na gestão de uma grande propriedade, Michelle confessa que a mulher, mesmo exercendo inúmeras funções, ao final do dia ainda se vê como coadjuvante.

Ela acredita que esse sentimento tem conexão com a forma como o mercado de trabalho se apresenta à mulher e com as jornadas exaustivas, que não permitem valorizar o próprio esforço. “De forma bem simples, é sobre assumirmos um lugar de honra, sobre como exercermos o amorpróprio e sobre a forma como permitimos que os outros nos tratem e nos reconheçam de maneira igualitária”, diz.

Manejo nutricional do café

A chuva intensa e atípica no inverno do ano passado fez o cafezal dar dez floradas, enquanto que o normal são duas (Foto: Selva Bizarria)

(Foto: Selva Bizarria)

Estudantes interessados em desenvolver projetos de manejo nutricional de plantas já podem se inscrever para o Desafio Work&Play Satis. A competição nacional é voltada a universitários dos cursos de Agronomia e Engenharia Agronômica.

Nesta edição, o tema é "Quais são as possíveis alternativas de compostos promotores de crescimento e metabólitos no desenvolvimento cafeeiro?".

REDAÇÃO GLOBO RURAL

Fonte : GLOBO RURAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *