NOTÍCIAS – Destaques do Dia: o que foi notícia nesta quinta-feira (29/7)

De segunda a sexta-feira, Globo Rural traz um resumo das principais informações do agronegócio

Destaques do Dia (Foto: Estúdio de Criação)Boa noite! Confira os destaques desta quinta-feira (29/7) no site da Globo Rural.

Empregos no agro

Trabalhador inspeciona grãos de soja em Campos Lindos (TO) 18/02/2018 (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)

Trabalhador inspeciona grãos de soja em Campos Lindos (TO) (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)

O agronegócio brasileiro fechou junho gerando mais empregos com carteira assinada do que demissões. O saldo positivo no mês foi de 38.005 postos de trabalho, um aumento de 2,21% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Segundo as Estatísticas Mensais do Emprego Formal, o Novo Caged, divulgadas nesta quinta-feira (29/7) pelo Ministério da Economia, o agro teve 103.591 admissões e 65.586 desligamentos em junho.

Quebra no milho do Paraná

Grãos de milho após colheita da "safrinha" (Foto: REUTERS/Nacho Doce)

Grãos de milho após colheita (Foto: REUTERS/Nacho Doce)

A segunda safra de milho do Paraná em 2020/2021 deverá atingir 6,1 milhões de toneladas, estimou nesta quinta-feira o Departamento de Economia Rural (Deral), indicando uma quebra significativa diante dos efeitos das geadas registradas até meados de julho, no que representa a maior perda da história do cereal no Estado.

Na projeção do mês passado, o órgão do governo paranaense ainda via a "safrinha" do cereal em 9,8 milhões de toneladas, já afetada pelos impactos da seca, mas antecipava preocupações adicionais com as geadas.

Prejuízos com geada

agricultura-cafe-geada-mogiana (Foto: Andre Cunha/Arquivo Pessoal)

Cafezal atingido pela geada (Foto: Andre Cunha/Arquivo Pessoal)

Café, cana e milho foram as culturas mais afetadas pelas geadas da semana passada no Estado de São Paulo, segundo levantamento da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado (Faesp), com base em relatos das regionais.

Houve prejuízos também nas pastagens e cultivos de citros, grãos, frutas e hortaliças. No milho, as plantações que estavam em fase de enchimento de grãos devem ter quebra de produtividade em torno de 70%. Nas lavouras em estágio mais avançado, a redução no potencial produtivo pode alcançar entre 20% e 30%.

Roundup na Justiça

bayer roundup (Foto:  Mike Blake/Reuters)

Roundup é produzido pela Bayer (Foto: Mike Blake/Reuters)

A Bayer disse nesta quinta-feira que irá realizar uma provisão adicional de US$ 4,5 bilhões relacionados a litígio que alega que seu herbicida Roundup pode causar câncer.

O anúncio foi feito em uma atualização aos investidores sobre como planeja lidar com o processo relacionado ao Roundup, que a tem perseguido desde que ela adquiriu a marca como parte de sua compra de US$ 63 bilhões da Monsanto em 2018.

Leite valorizado no campo

leite-produtor-vaca (Foto: Getty Images)

Produtor tirando leite no campo (Foto: Getty Images)

O preço do leite captado em junho e pago ao produtor em julho chegou a R$ 2,3108/litro na Média Brasil” líquida e atingiu valor recorde real (dados deflacionados pelo IPCA de junho/21) da série histórica do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP), iniciada em 2005.

Os preços subiram 5% em relação ao mês anterior e 21,8% ante o mesmo período do ano passado, também em termos reais. O Índice de Captação Leiteira (ICAP-L) do Cepea registrou alta de 2,12% de maio para junho, impulsionado pela elevação média de 5,5% na captação dos estados do Sul do país.

Luto no agro

Produtor rural e empresário Breno Prates, fundador e primeiro presidente da Federarroz (Foto: Divulgação)

Produtor rural e empresário Breno Prates, fundador e primeiro presidente da Federarroz (Foto: Divulgação)

Morreu nesta quinta-feira(29/7), aos 81 anos, o produtor rural e empresário Breno Prates. Ele foi fundador e primeiro presidente da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz).

Prates também atuou na organização da primeira Abertura Oficial da Colheita do Arroz, que ocorreu em 19 de março de 1988, na Granja Irmãos Temp, em Alegrete (RS). Na época, era o presidente da Associação dos Arrozeiros do município. O evento foi embrião para a formação da Federarroz.

China quer agro do Brasil mais sustentável

portos do paraná (Foto: Cláudio Neves/Portos do Paraná)

Bandeeira da China em porto (Foto: Cláudio Neves/Portos do Paraná)

“Hoje, o mundo inteiro está vendo incêndios e inundações, e isso demonstra que temos que dar prioridade para as mudanças climáticas", destacou Charles Tang, presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil China, em entrevista à Globo Rural.

Ele fala da prioridade chinesa à “conservação ecológica do planeta” e, para isso, conta com a transparência das cadeias produtivas, principalmente de quem abastece o país oriental, como o Brasil.

Na quadra e no campo

carol-gattaz-volei-agro (Foto: Foto cedida pela família)

Carol Gattaz montada em cavalo (Foto: Arquivo Pessoal)

Nem só de vôlei vive Carol Gattaz, jogadora da seleção feminina de vôlei e uma das estrelas do time brasileiro nas Olimpíadas de Tóquio. Ela pertence à quarta geração de uma família de produtores rurais da região de São José do Rio Preto (SP).

Possui uma fazenda de gado em Ilha Solteira (SP) e terras que arrendou para o plantio de cana-de-açúcar. Reportagem da Globo Rural mostra as origens rurais da atleta e como isso ainda impacta em sua carreira.

REDAÇÃO GLOBO RURAL

Fonte : GLOBO RURAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *