NOTÍCIAS – Destaques do dia: o que foi notícia nesta quinta-feira (1/10)

De segunda a sexta-feira, Globo Rural traz um resumo das principais informações do agronegócio

+Destaques do Dia (Foto: Estúdio de Criação)Boa noite! Confira os destaques desta quinta-feira (1/10) no site da Globo Rural.

Volume exportado de soja cai

Soja no Porto de Paranaguá (Foto: Nájia Furlan/Portos do Paraná) 

(Foto: Nájia Furlan/Portos do Paraná)

As exportações brasileiras de soja totalizaram 4,472 milhões de toneladas em setembro, queda de 2,8% ante igual período do ano passado (4,603 milhões de toneladas). Ante agosto, quando o Brasil embarcou ao exterior 6,229 milhões de toneladas, o volume foi 28,2% menor. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia.

Exportações de milho crescem

milho paranaguá (Foto: Claudio Neves/APPA) 

(Foto: Claudio Neves/APPA)

O Brasil embarcou para o exterior em setembro 6,608 milhões de toneladas de milho, 2,6% acima do volume exportado em setembro do ano passado e 2% também superior ao registrado em agosto, 6,485 milhões de toneladas. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia. Em setembro de 2019, o País exportou 6,442 milhões de toneladas do cereal.

Sobe e desce das exportações de carne

carne frigorífico (Foto: Getty Images) 

(Foto: Getty Images)

A receita obtida com exportações de carne suína em setembro cresceu em relação a igual mês do ano passado, assim como o volume embarcado. Por outro lado, as carnes bovina e de frango tiveram retração no faturamento, embora, no caso da proteína vermelha, os embarques, em volume não tenham se retraído. Os dados foram divulgados há pouco pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério da Economia, e consideram 21 dias úteis do mês de setembro.

Sementes desconhecidas no Brasil

Sementes ilegais da China (Foto: Gabriel Zapella/Arquivo Pessoal) 

(Foto: Gabriel Zapella/Arquivo Pessoal)

A embaixada da China no Brasil divulgou nota nesta quinta-feira (1/10) se disponibilizando a ajudar nas investigações sobre a origem das sementes chinesas enviadas ao país. Segundo a representação diplomática,“as etiquetas de endereçamento apresentam indícios de fraude, com erros no código de rastreamento e em outros dados".

Arroz importado

Arroz (Foto: Mapa/Divulgação)

(Foto: Mapa/Divulgação)

Após a decisão do governo brasileiro de liberar a tarifa externa comum para uma cota de importação de 400 mil toneladas de arroz de países de fora do Mercosul, a indústria processadora do grão espera comprar 250 mil toneladas da commodity (62,5% da cota) até o final do ano, segundo a Associação Brasileira da Indústria do Arroz (Abiarroz). Porém, a indústria diz que chance de baratear o produto é "muito pequena".

Abag lamenta saída da Aprosoja

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO (Foto: ThinkStock) 

(Foto: ThinkStock)

A Associação Brasileira do Agronegócio (Abag) se manifestou oficialmente seis dias após a Associação Brasileria dos Produtores de Soja (Aprosoja) pedir sua desfiliação da entidade por discordar de posicionamentos como, por exemplo, sobre o desmatamento na Amazônia. Em nota, associação disse que continua "em defesa total por um só agronegócio" que seja "responsável, sustentável e legal"

Queimadas crescem em setembro

pantanal-incêndio-florestas-queimada (Foto: Chico Ribeiro/Divulgação) 

(Foto: Chico Ribeiro/Divulgação)

Focos de calor se alastrando por diversos Estados foram registrados ao longo de setembro. O satélite de referência do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) mostra que foram 69.329 focos de calor durante os 30 dias do mês. O número é 30% maior em relação ao mesmo mês de 2019 e 36% se comparado com agosto de 2020.

Alerta de Biden sobre Amazônia

Joe Biden, candidato democrata a presidente dos EUA (Foto: Divulgação) 

(Foto: Divulgação)

A pressão sobre o Brasil e sua política ambiental tende a aumentar na comunidade internacional caso o candidato do partido Democrata à presidência dos EUA, Joe Biden, seja eleito em novembro. A análise é dos ex-embaixadores Rubens Ricupero e Rubens Barbosa, que já representaram o Brasil em Washington (EUA), posto mais alto da diplomacia brasileira.

Recorde na cadeia de carne bovina

nelore-gado-boi-pecuária-bovino-pecuaria (Foto: Ernesto de Souza/ Ed. Globo) 

(Foto: Ernesto de Souza/ Ed. Globo)

Em setembro, os valores médios do bezerro, do boi magro, do boi gordo e da carne atingiram novo recorde na série medida pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea-Esalq/USP). A entidade alerta, entretanto, que produtores estão tendo gastos elevados com a compra de insumos, cujo valor também subiu.

REDAÇÃO GLOBO RURAL

Fonte : GLOBO RURAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *