NOTÍCIAS – Destaques do dia: o que foi notícia nesta quarta-feira (11/11)

De segunda a sexta-feira, Globo Rural traz um resumo das principais informações do agronegócio

+Destaques do Dia (Foto: Estúdio de Criação)Boa noite! Confira os destaques desta quarta-feira (11/11) no site da Globo Rural.

Recuperação do Pantanal

Grama (Foto:  Thinkstock)

(Foto: Thinkstock)

Com alto teor nutricional e de desenvolvimento espontâneo, as gramíneas nativas do Pantanal, também atingidas pelo fogo que consumiu mais de um quarto do bioma, podem ser um elemento-chave para a recuperação e sustentabilidade da pecuária pantaneira nos próximos anos. Pesquisadora da Embrapa aponta redução nos custos e aumento de produtividade com o uso de espécies locais.

Menor produção de arroz e feijão

arroz e feijão (Foto: Pixabay) 

(Foto: Pixabay)

A produção nacional de arroz, em evidência por causa dos aumentos de preços recentes do produto, deverá recuar 2,4% em 2021, para 10,8 milhões de toneladas, conforme o primeiro prognóstico para a safra 2020/21 feito pelo IBGE. Já o feijão deverá apresentar quedas em suas três safras em 2021.

Importação de arroz

Arroz (Foto: Mapa/Divulgação)

(Foto: Mapa/Divulgação)

O Brasil importou 36,7% mais arroz em outubro deste ano do que no mesmo mês do ano passado. Foram 146,42 mil toneladas no total, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex). Na comparação com setembro de 2020, houve aumento de 4,8%. Bloco do Mercosul foi origem de quase todas as 146,42 mil toneladas adquiridas em outubro.

Preço do milho

milho-colheita-graos (Foto: Pedro Revillion/Palácio Piratini)

(Foto: Pedro Revillion/Palácio Piratini)

O surgimento de uma segunda onda de Covid-19 em países que já superaram o pico de contaminações da doença este ano, como vem ocorrendo em algumas regiões da Europa, pode elevar ainda mais os preços do milho. Em relatório mensal de mercado, o banco Itaú destacou, nesta quarta-feira (11/11), os possíveis efeitos da pandemia sobre as cotações da commodity em Chicago.

Processamento de cana

agricultura_cana_usina (Foto: Acervo/Ed. Globo) 

(Foto: Acervo/Ed. Globo)

As usinas produtoras de cana-de-açúcar do Centro-Sul do Brasil processaram 26,794 milhões de toneladas na segunda quinzena de outubro, queda de 18,26% em comparação com igual período de 2019 (32,781 milhões de toneladas). O levantamento é da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), divulgado nesta quarta-feira (11/11).

Exportação recorde de café

Café horizontal (Foto: Reprodução/Pixabay) 

(Foto: Reprodução/Pixabay)

O Brasil exportou recorde 4,092 milhões de sacas de 60 kg de café em outubro, segundo maior volume mensal do ano, considerando a soma de café verde, solúvel e torrado & moído. O resultado corresponde a um aumento de 11,5% em comparação com outubro de 2019. Os dados são do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), divulgados nesta quarta-feira (11/11).

Venda de sêmen cresce

Os touros angus em pastagem gaúcha, são os maiores fornecedores de sêmen do Brasil  (Foto: Gabriel Oliveira/Agência El Campo) 

(Foto: Gabriel Oliveira/Agência El Campo)

O setor de inseminação artificial de bovinos comercializou 16,696 milhões de doses de sêmen entre janeiro e setembro deste ano, salto de 30,1% em relação a igual período do ano passado, aponta em nota a Associação Brasileira de Inseminação Artificial (Asbia), com base no seu Index Asbia. "Mesmo com o impacto negativo da logística sobre as exportações, estaremos, ao fim do ano, próximos da marca histórica de 25 milhões de doses de sêmen", projeta o presidente da Asbia, Márcio Nery.

Receita com exportação de frangos cai

frigorifico-aves-frango-galinha (Foto: Globo Rural) 

(Foto: Globo Rural)

Apesar de o volume das exportações brasileiras de frango entre janeiro e outubro de 2020 ser quase igual ao mesmo período de 2019, a receita com os negócios caiu 13%. É o que apontou levantamento divulgado nesta quarta-feira (11/11) pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

Hambúrguer 100% vegetal

empresas-mcdonalds-mc-plant (Foto: Divulgação/McDonalds) 

(Foto: Divulgação/McDonalds)

As lojas do McDonald’s nos Estados Unidos terão uma opção 100% a base de plantas no menu no próximo ano. A maior rede de restaurantes do mundo anunciou esta semana que vai lançar o McPlant, um sanduíche com hambúrguer à base de plantas servido em um pão de semente de gergelim com todas as coberturas habituais.

REDAÇÃO GLOBO RURAL

Fonte : GLOBO RURAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *