NÃO FOI O ESPERADO – PIB: Aprosoja-MT lamenta baixo desempenho e prevê queda em 2019

Segundo dados do IBGE, em 2017, a agropecuária teve o pior desempenho do ano, ficando atrás somente da indústria com 0,6% e serviços com 1,3%

soja e milhoFotos: Pixabay

O resultado do Produto Interno Bruto (PIB) divulgado, nesta quinta-feira, dia 28, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que a agropecuária se manteve praticamente estável em relação a 2017, ao crescer apenas 0,1%. De acordo com os dados do IBGE, a soma de todos os bens e serviços produzidos no país fechou 2018 com crescimento acumulado de 1,1%, em relação a 2017.

Para o presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), Antonio Galvan, o desempenho é frustrante, quando comparado ao desempenho em 2018, quando o setor teve crescimento de 12,5%. Em 2017, a agropecuária teve o pior desempenho ficando atrás da indústria com 0,6% e serviços com 1,3%.

“No caso da soja e do milho há uma série de fatores que justificam essa estagnação. Como exemplo podemos citar, principalmente, a elevação do custo de produção no campo, o impacto da greve dos caminhoneiros em maio de 2018. No entanto, o mais preocupante não é a estagnação agora, mas sim o risco de PIB ser negativo no próximo ano. E as chances são grandes. Aumento de tributação, aumento de custo produção que já foi estimado, entre outros fatores, já nos preocupa”, afirma Galvan.

Nova call to action

Conforme dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), o custo de produção da safra de soja, que está em fase final de colheita, é de R$ 3.628,50, por hectare. Já a previsão para a próxima safra é de alta, chegando a R$ 3.852,15.

Por Canal Rural

Fonte : Canal Rural

Compartilhe!