Nichos podem auxiliar no escoamento de trigo

Nordeste possui demanda para cereal do tipo "soft" na produção de biscoitos; Embrapa busca melhorias na cultura e sugere incentivo a produtores, mas excesso de chuvas é entrave ao setor

Nayara Figueiredo

Amanhã será realizado mais um leilão Pepro para comercialização de 211 mil toneladas do cereal

Amanhã será realizado mais um leilão Pepro para comercialização de 211 mil toneladas do cereal
Foto: Divulgação

São Paulo – Em vista da ampla oferta de trigo conhecido como brando ou "soft", de qualidade inferior à do cereal do tipo "pão", e de suas dificuldades com escoamento, a demanda para outros nichos do setor alimentício surge como uma oportunidade de auxílio à comercialização do produto.

O Rio Grande do Sul é o segundo maior produtor de trigo no País com grande parte da produção do tipo soft. Em contrapartida, os moinhos do Nordeste consomem entre 20% e 25% deste nicho para fabricação de biscoitos e outros alimentos. De acordo com o presidente do Moinho Pacífico, Lawrence Pih, a aposta neste mercado pode auxiliar no escoamento da triticultura gaúcha, mas vale lembrar que as lavouras do Sul têm sido prejudicadas pelo excesso de chuvas.

"Durante o período em que a TEC [Tarifa Externa Comum] foi isenta para os países fora do Mercosul, muitos moinhos do Nordeste compraram o trigo soft norte-americano. É um mercado muito bom que pode ser explorado, mas se fizermos uma inspeção no campo podemos perceber os danos causados pela chuva", diz Pih.

De acordo com o executivo, a expectativa era que fossem colhidas 2,5 milhões de toneladas do cereal do tipo pão, porém, o excesso de umidade deve fazer com que apenas 0,5 milhão deste cultivar seja aproveitado nesta safra.

Para o presidente da comissão de trigo da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), Hamilton Jardim, utilização do produto para fabricação de alimentos como biscoitos já existe, mas mobilizações acerca do tema podem auxiliar na comercialização que deve ser feita, de fato, no mercado interno.

Pesquisa

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Trigo sugere a criação de um grupo de pesquisa só para a melhoria do cereal que atenderá a demanda de biscoitos.

"Estamos fazendo parcerias com a indústria e cooperativas do setor para encontrarmos novos cultivares que melhorem este produto. Existe um tipo ideal que pode, inclusive, atender a demanda de nichos específicos no mercado externo por isso decidimos explorar o segmento", explica o pesquisador da Embrapa, Ricardo Lima de Castro. Segundo o especialista, em 2012 foi criado o cultivar BRF 374 que se aproxima muito deste padrão ideal.

Atualmente, o Brasil é o segundo maior produtor mundial de biscoitos e o consumo dos brasileiros praticamente dobrou em menos de dez anos, com a média atual de 6,3 kg por habitante ao ano.

Auxílio

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realizará amanhã (6) mais uma operação de incentivo à venda e escoamento de trigo em grãos da safra 2014/2015. O leilão de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural (Pepro) contemplará 211 mil toneladas do produto dos Estados do Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Para participar, o produtor e/ou cooperativa deve vender o produto para qualquer estado das regiões Norte e Nordeste até 11 de dezembro. Já a comprovação do escoamento deve ser efetuada até cinco de maio de 2015.

A operação foi dividida entre, em volume: Paraná (100 mil t), São Paulo (cinco mil t), Mato Grosso do Sul (mil t), Rio Grande do Sul (100 mil t) e Santa Catarina (cinco mil t).

Fonte: DCI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *