NESTA SEXTA-FEIRA – Ministério anuncia quedas de barreiras comerciais com Argentina

Depois de dois dias de negociação, os ministérios da Agricultura do Brasil e da Argentina fecharam acordos sobre 26 barreiras comerciais agrícolas

Por Paola Cuenca de Brasília (DF)

Tereza Cristina

Foto: Antonio Araujo/ Ministério da Agricultura

Está previsto para esta sexta-feira, 14, o anúncio de exclusão de algumas barreiras comerciais travadas sobre produtos agropecuários entre Brasil e Argentina. Nesta semana, autoridades do Ministério da Agricultura do Brasil se reuniram com representantes do Ministério da Agricultura da Argentina e do Serviço Nacional de Segurança e Qualidade Alimentar da Argentina (Senasa), em Brasília, para debater as barreiras ao comércio de produtos agrícolas entre os dois países.

“Para diversas questões, chegamos a um bom entendimento. Para outras, nos comprometemos com encaminhamentos”, comentou o secretário de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Orlando Leite Ribeiro. Na quarta, 12, durante fala à imprensa realizada no Palácio Itamaraty, o ministro das Relações Exteriores e Culto da Argentina, Felipe Solá, chegou a anunciar a queda de 26 barreiras comerciais agrícolas entre os dois países. No entanto, Ribeiro explicou que a eliminação dos impedimentos deve acontecer aos poucos.

“A ministra [Tereza Cristina] deve anunciar os primeiros produtos que perdem as barreiras comerciais nesta sexta-feira. Esse é um primeiro gesto de abertura que gera estímulo para que outros temas caminhem de forma positiva”, salientou o secretário, que preferiu não especificar nem a quantidade de mercadorias a serem noticiadas na data, nem se elas seriam de origem vegetal ou animal.

Orlando Ribeiro apontou que a liberação de barreiras alfandegárias deve acontecer aos poucos. Os dois países pretendem realizar uma espécie de entrega de blocos de mercadorias a cada mês. Alguns acordos ainda dependem de trocas de informações e de cumprimento de compromissos firmados nas negociações.

A Argentina é o principal parceiro comercial do Brasil no Mercosul. Apenas em produtos agropecuários, no ano passado, o Brasil exportou para o país vizinho US$ 1,18 bilhão e importou mais que o dobro, US$ 3,43 bilhões. Segundo o Ministério da Economia, a crise na Argentina foi um dos principais fatores que influenciaram a queda de 20,5% no superávit da balança comercial do país em 2019. Com um saldo final de US$ 46,6 bilhões, o Brasil registrou o pior resultado dos últimos quatros anos.

Fonte : Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *