Índice de preços de alimentos da FAO se estabiliza no menor nível desde 2007

Depois de três quedas mensais consecutivas, o índice de preços globais de alimentos da FAO, a agência das Nações Unidas para agricultura e alimentação, permaneceu relativamente estável em fevereiro. Conforme levantamento divulgado ontem, o indicador foi a 150,2 pontos, 0,2 ponto percentual acima de janeiro mas ainda o menor patamar desde 2007.

A estabilidade não significa, porém, que não tenha havido variações importantes – que, ao fim e ao cabo, quase se "anularam". Enquanto o indicador que mede as oscilações do açúcar caiu 12,3 pontos percentuais em relação ao mês anterior, para 187,1 pontos, o que mensura as cotações dos óleos vegetais subiu 11,2 pontos, para 150,3 pontos.

No caso do açúcar, a queda foi provocada pela melhora das expectativas em relação à produção brasileira; no dos óleos vegetais, o salto foi motivado pela redução dos estoques de óleo de palma no Sudeste Asiático. Nos demais grupos de produtos (carnes, lácteos e cereais), as variações foram menores (ver infográfico acima). Ao mesmo tempo em que preocupa os produtores e exportadores, a tendência de queda dos preços globais de alimentos alivia importadores e reduz a inflação.

Por Fernanda Pressinott | De São Paulo

Fonte : Valor

Compartilhe!