Índice de confiança de Fiesp e OCB subiu no 4º tri de 2017

Impulsionado por uma flagrante mudança para melhor no humor dos agricultores, o Índice de Confiança do Agronegócio (ICAgro) calculado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e pela Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), registrou alta no quarto trimestre do ano passado.

O indicador alcançou 100,3 pontos, 1,2 ponto a mais que no terceiro trimestre. A escala vai de zero a 200, e 100 é o ponto neutro. O resultado é dimensionado a partir de 1,5 mil entrevistas (645 válidas) com agricultores e pecuaristas de todo o país. Cerca de 50 indústrias também são ouvidas.

Entre os grupos pesquisados, o maior avanço positivo foi observado entre os produtores agropecuários. O indicador específico para esse grupo subiu 8,6 pontos em relação ao resultado do terceiro trimestre e atingiu 101,8 pontos. O salto foi impulsionado pelo aumento da confiança dos agricultores, mas animados com clima, preços e crédito. Entre os pecuaristas o resultado mudou pouco, mas para melhor.

"A recuperação dos preços de commodities como soja e milho nos três últimos meses de 2017 ajuda a explicar um pouco esse aumento de otimismo. E o humor dos produtores em relação ao crédito agrícola está em um dos melhores níveis da histórica", afirmou Márcio Lopes de Freitas, presidente da OCB, em comunicado.

Entre as agroindústrias, melhorou o humor daquelas que atuam "antes da porteira", mas as que operam "depois da porteira", sobretudo tradings e companhias de logística, ficaram mais pessimistas. O "saldo" foi negativo e o indicador das agroindústrias como um todo caiu para 99,3 pontos.

"Do terceiro trimestre em diante, a comercialização de insumos se normalizou, diante da recuperação gradual das cotações de commodities como soja e milho e um clima favorável ao desenvolvimento da safra de verão", disse, no comunicado, Antonio Carlos Costa, gerente do Departamento do Agronegócio (Deagro) da Fiesp.

Por Fernando Lopes | De São Paulo

Fonte : Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *