Mulheres assumem o protagonismo rural na comunidade Noivas do Cordeiro

Na zona rural do município brasileiro de Belo Vale, a 125 km de Belo Horizonte (MG), localiza-se a comunidade Noiva do Cordeiro, comunidade onde as mulheres dominaram o meio rural e no qual residem aproximadamente, 350 pessoas. Como a maioria dos homens trabalha em cidades próximas da capital mineira ou em mineradoras da região, as mulheres ficam à frente dos trabalhos na agricultura.

As mulheres assumem a produção dos gêneros alimentícios e atuam no processamento. Além disso, confeccionam e comercializam produtos de limpeza e peças artesanais como colchas e tapetes. As principais atividades exercidas pela comunidade são a horticultura, a plantação de mexerica poncã e a produção de pimenta e seus derivados. O processamento é realizado na própria comunidade para agregar valor aos produtos e ampliar a renda dos produtores.

A associação adquiriu a propriedade rural por meio do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF). A comunidade recebeu mais de 500 mil reais de crédito que foram utilizados para desenvolver os projetos de irrigação, na construção de galpão, na compra de trator e de caminhão para o transporte da produção e a aquisição de implementos agrícolas. Um investimento que resultou em vários benefícios para a associação, além do aumento da produtividade.

Por intermédio da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), em setembro de 2015, a comunidade rural Noiva do Cordeiro acessou o Programa Arca das Letras (saiba mais sobre o Arca das Letras, aqui). Com um acervo inicial de aproximadamente 200 livros, após 2 anos, o volume praticamente dobrou por meio de doações e atualmente conta com 372 livros.

A entrega dos livros foi realizada pela Delegacia Federal de Agricultura Familiar de Minas Gerais (DFDA-MG) que também realizou a entrega da permissão de uso do Selo de Identificação da Participação da Agricultura Familiar (Sipaf) para a comunidade. A agente de leitura, Cláudia Lima de Almeida, revela a importância do Arca das Letras para a associação. “Os livros são muito úteis, pois atendem a todas as crianças que estudam na escola rural da comunidade, mantida por meio de recursos próprios e de doações.”

Crédito Fundiário

O Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) oferece condições para que os trabalhadores rurais sem terra ou com pouca terra possam comprar um imóvel rural por meio de um financiamento. Os recursos ainda são usados na estruturação da propriedade e do projeto produtivo e na contratação de assistência técnica e extensão rural (Ater). Além da terra, o agricultor pode construir sua casa, preparar o solo, comprar implementos, ter acompanhamento técnico e o que mais for necessário para se desenvolver de forma independente e autônoma.

Gabriela Morais, estagiária sob supervisão da Assessoria de Comunicação

Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário

Fonte : MDA