Mudanças climáticas são tema de cooperação entre Brasil e Noruega

Países irão disctuir temas como o Fundo Amazônia, redução do desmatamento, entre outras políticas de combate e controle da emissão de poluentes

Nesta segunda e terça-feira (14 e 15), Brasil e Noruega irão realizar um encontro para discutir cooperação bilateral em temas como mudanças climáticas e o Fundo Verde para o Clima, poluentes climáticos de curta duração e plataforma intergovernamental sobre biodiversidade e serviços de ecossistemas.

Na pauta, também estão previstos temas como manejo ambientalmente saudável de substâncias químicas, poluentes orgânicos persistentes, especialmente, mercúrio Hg, avaliação de risco ambiental de agrotóxicos, regulamentos para a indústria do petróleo e questões relacionadas com as emergências ambientais. A pauta inclui ainda a redução de emissões decorrentes de desmatamento e degradação florestal (REDD+).

De acordo com o secretário de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental do MMA, Carlos Klink, a Política Nacional sobre Mudança do Clima é o principal marco legal sobre o assunto no país. Brasil tem compromisso voluntário de ações de mitigação das emissões de gases de efeito estufa, com vistas a reduzi-las entre 36,1% e 38,9% em comparação com as emissões projetadas para até 2020.

O evento é preparação para a reunião bilateral prevista para acontecer em Oslo, Noruega, no dia 28 deste mês, sobre a política brasileira de combate ao desmatamento e o Fundo Amazônia.

Desmatamento

Segundo Klink, com a redução do desmatamento na Amazônia, o Brasil já alcançou, em 2012, cerca de 60% da meta prevista para 2020. “Como o governo norueguês é principal financiador do Fundo Amazônia, um dos instrumentos de suporte à política de mudança do clima, trata-se de um exemplo do tipo de relação que pode ser muito exitosa e é o que o Brasil gostaria de ver exponenciado na relação internacional como um todo sobre mudança do clima”, reforça o secretário.

Participam também da reunião, pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), o diretor de Biodiversidade Marinha, Paulo Rogério Gonçalves; o diretor de Proteção Ambiental do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Luciano de Meneses Evaristo; o diretor do Departamento de Políticas para o Combate ao Desmatamento na Amazônia, Franscico Oliveira; e, pelo governo da Noruega, a embaixadora Aud Marit Wiig; e a diretora geral do Departamento Internacional de Cooperação, Nina Ror.

Os participantes deste debate bilateral preparam os temas para a Conferência das Partes 19 (COP 19), que acontecerá em Varsóvia, Polônia, em novembro, e para a Agenda de Desenvolvimento e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, a ser levada à Conferência das Partes 21 (COP 21), a se realizar em Paris em 2015. Carlos Klink explica que, na COP 21, os países participantes adotarão um novo instrumento que vinculará as ações preventivas, dentro da convenção-quadro sobre mudança do clima.

Fonte:
Ministério do Meio Ambiente

Fonte: por Portal Brasil — publicado 14/10/2013 10:20, última modificação 14/10/2013 10:20 | Reunião Bilateral