MS Agro 2015: otimista, economista aposta em inflação mais controlada

ms agro

Deus criou o câmbio para deixar os economistas mais humildes. A brincadeira do economista André Perfeito justifica o receio do especialista em fazer projeção sobre a valorização da nossa moeda no próximo ano. Perfeito arrisca apostar que o dólar não vai subir com a mesma intensidade dos últimos meses.  Do mesmo modo, projeta uma inflação mais controlada em 2016. O economista será palestrante do MS Agro 2015, evento que será realizada no dia 27 de novembro, na sede do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS.

O MS Agro é um evento tradicional do Sistema Famasul e consta na agenda dos produtores rurais como uma oportunidade de atualização e orientação para a tomada de decisões para o próximo ano e, justamente por isso, é realizado no final de novembro. Com o tema ‘Educação – A certeza de um futuro sustentável’, o evento trará especialistas para abordar o reflexo da melhora educacional no País no âmbito econômico e político.

Em relação ao dólar, Perfeito acredita que a moeda americana não deve subir ainda mais, por dois motivos: o primeiro é que ele acredita que os Estados Unidos devem subir a taxa de juros no ano que vem. "É inédito. Já no Brasil, o que veremos é uma manutenção na taxa de juros", destaca Perfeito.

Na 6ª edição do MS Agro, o economista ministrará a palestra ‘Perspectivas para a economia brasileira em 2016’ e confia que podemos esperar uma inflação menos agressiva. "A perspectiva é que a inflação comece a ceder no início do ano, melhorando o humor econômico". Uma das justificativas para este fôlego em nossa economia, na visão do especialista, é a realização das Olimpíadas 2016, trazendo turistas e visibilidade ao País.

Sobre o PIB – Produto Interno Bruto, Perfeito estima uma queda de 1%. "Acho que há  fatores que vão evitar uma redução maior, como por exemplo, o ajuste fiscal. O Brasil mudou muito nos últimos anos, agora ganhar dinheiro ficou mais difícil e isso não é tão ruim, considerando que para melhorar a margem de lucro, é preciso investir. Ou seja, a boa notícia é que está ruim", brinca o especialista, dando força ao conhecimento popular de que a crise gera oportunidades.

Especificamente ao produtor rural, o especialista dá um conselho direto: investir e gerenciar. "Não tem segredo. O produtor precisa investir  e melhorar  em procedimento e automatização". Para Perfeito, a mão de obra brasileira encareceu muito nos últimos anos. "Em 2001, o salário era de US$ 70 e agora é de R$ 280, quadruplicou. Quanto mais sobe o salário mínimo, mais tem que ter aumento de produtividade. Por isso, a educação tem chegar até o trabalhador".

MS Agro 2015 – O seminário tem como missão fomentar a discussão de temas estratégicos para a competitividade do agronegócio de Mato Grosso do Sul. Além disso, tem como objetivo discutir temas estratégicos, questões relacionadas às tendências de mercado e o cenário macroeconômico para  setor. Com carga horária de 4 horas, o evento traz conceituados palestrantes e assuntos pertinentes para incitar o desenvolvimento, a reflexão e a troca de ideias.

O evento é realizado pela Famasul e Aprosoja/MS, com o patrocínio da OCB/MS – Organização das Cooperativas do Brasil, da Granos Corretora e do Senar/MS – Serviço de Aprendizagem Rural e conta com o apoio do Governo do Estado de MS e da Fundems – Fundo para o Desenvolvimento das Culturas de Milho e Soja. Para mais informações, acesse: http://senarms.org.br/projetos/msagro/

Fonte : Famasul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *