Máquina para uso na lavoura passa a ter tecnologia de Fórmula-1

Equipamento da PLA Brasil usa fibra de carbono na barra de pulverização, o que permitiu ampliar o seu tamanho

Máquina para uso na lavoura passa a ter tecnologia de Fórmula-1 Jefferson Bernardes/Agência Preview / Divulgação

Máquina foi testada e será fabricada em Canoas Foto: Jefferson Bernardes / Agência Preview / Divulgação

Componente importante nos carros de Fórmula-1, a fibra de carbono ganha agora as pistas da produção por meio de um equipamento da PLA do Brasil que chega ao mercado. A multinacional que teve origem na Argentina está fabricando um novo modelo de pulverizador, em que a fibra de carbono substitui o tradicional aço nas barras de pulverização. A nova máquina foi testada nesta quarta-feira e será fabricada na unidade de Canoas da empresa.

Como é mais leve, a fibra de carbono permitiu que a barra fosse ampliada para 36 metros – até então, a maior barra tinha 31 metros de cumprimento. Como efeito, cobre uma área maior, explica o gerente de marketing da PLA, Tomas Lorenzzon:

– O ganho em produtividade é entre 15% e 20%. Com a fibra de carbono, mudou um pouco até a cara do pulverizador.

A primeira propriedade a experimentar a novidade fica na Bahia. Até o fim do ano, 20 pulverizadores desse modelo serão produzidos. Para 2014, a meta é chegar a 50 unidades.

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *