MPT anuncia medidas para frigorífico de Caxias

Na segunda-feira, Secretaria da Saúde sugeriu a suspensão da produção

O Ministério Público do Trabalho (MPT-RS) deve manifestar- se na manhã desta quarta- feira sobre o pedido da prefeitura de Caxias do Sul de interdição do frigorífico da JBS, unidade localizada em Ana Rech, onde foi detectado o primeiro surto de coronavírus em local fechado na cidade, no fim de semana. Após duas reuniões com a diretoria da empresa, na segunda-feira, o pedido foi encaminhado ao MPT-RS, que propôs um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) e deu prazo para manifestação em 24 horas.

O prazo encerrou-se na tarde de terça-feira, sem que houvesse informação oficial sobre posicionamento da empresa.

Nesta terça-feira, o secretário da Saúde, Jorge Olavo Hahn Castro, e a médica infectologista e diretora das Vigilâncias em Saúde, Andréa Dal Bó, juntamente com a equipe do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest/Serra), estiveram no frigorífico para conferir a situação in loco. Com auxílio da médica do trabalho da empresa e da equipe de recursos humanos, os servidores públicos iniciaram a conferência de todos os prontuários médicos para verificar as tratativas que eram dadas em cada caso. Esse trabalho visa encontrar possíveis falhas e também serve para traçar o plano da testagem em massa que será realizada em todos os funcionários.

A equipe da secretaria também conferiu algumas das melhorias que a empresa implantou na tentativa de conter o surto. Em relatório entregue à prefeitura na segunda-feira, são citadas ações como distanciamento na linha de produção e no restaurante, barreiras físicas de acrílico nos postos de trabalho, higienização e desinfecção do espaço e retirada de bancos, além da contratação de 20 fiscais para circulação pela empresa para verificar o cumprimento das ações. As medidas foram adotadas após visita, em 22 de maio, de um auditor fiscal da Secretaria do Trabalho do Ministério da Economia, gerência de Caxias do Sul.

A unidade que trabalha com carnes suínas tem perto de 1,7 mil funcionários. Destes, segundo informações da Secretaria da Saúde, 20 teriam contraído a doença – dados de segunda-feira.

A região de Ana Rech, onde o frigorífico está localizado, aparece como a que mais concentra pacientes positivos para Covid- 19. São 15 casos confirmados de um total de 193. Na segunda- -feira, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informou que enviaria relatório ao Ministério Público sugerindo o fechamento da unidade e a triagem e testagem em massa de todos os funcionários.

Os diretores, por sua vez, apresentaram medidas que foram tomadas.

Fonte: Jornal do Comércio

Compartilhe!