MP prepara denúncia por fraude

O titular da promotoria especializada criminal do Ministério Público (MP) em Porto Alegre, Mauro Rockenbach, pode apresentar ainda hoje a denúncia contra os suspeitos de envolvimento na adulteração do leite. Na realidade, Rockenbach tem cinco dias para representar contra os suspeitos. Ontem de manhã, mais um acusado – um empresário do ramo de Ibirubá – se apresentou na DP da cidade, acompanhado de um advogado. O Ministério Público local foi avisado e acionou Rockenbach, que montou um QG em Tapera, de onde coordena as ações.

Dos nove detidos, entre quarta-feira e ontem, sete ainda estão presos preventivamente no Presídio de Espumoso. Duas acusadas foram encaminhadas à Polícia, prestaram depoimento e liberadas, ainda na quarta. De acordo com o MP, os detidos alegam inocência. Um deles, ao ser preso na quarta-feira, em Ibirubá, afirmou ‘ser intriga’ de adversários para lhe envolverem no crime.

A operação teve início em abril de 2012, quando o Ministério da Agricultura identificou presença de formol em amostra de leite em um dos postos de resfriamento no RS. Conforme Rockenbach, após segunda coleta, em agosto de 2012, ter apontado novamente a ilegalidade, o MP foi procurado, em fevereiro deste ano, para que procedesse a apuração dos responsáveis pela adulteração. Durante a investigação, os suspeitos foram monitorados por interceptações telefônicas autorizadas pela Justiça. Todos os passos, as negociações e os ajustes foram captados, contou o promotor.

Fonte: Correio do Povo

Compartilhe!