MP abre nova ação de investigação do leite

Ministério da Agricultura recolheu lote da marca Pavlat do varejo

O Ministério Público do RS (MP) abriu nova investigação para apurar possíveis adulterações no leite da marca Pavlat, da empresa WK Alimentos, de Paverama. Após análises de três amostras feitas pelo laboratório da Univates, o laudo apontou adição de água e alguma substância ainda não identificada no lote UHT integral 17C1 com fabricação em 4 de julho de 2013 e validade até 1 de novembro. O MP suspeita do acréscimo de algum soluto para mascarar a suposta adulteração, como clorito, sacarose ou citrato. De acordo com o químico do MP, Jerônimo Friedrich, a alteração foi sinalizada por decréscimo da quantidade de lactose. A WK foi notificada ontem pelo MP, mas o Mapa já determinou o recolhimento da mercadoria e solicitou os controles internos e a rastreabilidade do produto. Procurada, a Pavlat afirmou desconhecer os fatos e preferiu não se manifestar, mas pediu contraprova.

O fato veio à tona duas semanas após denúncia de consumidora em Dom Pedrito que indicou possível alteração em leite da marca. O caso foi parar na Delegacia de Polícia, que deu início a investigações. Ontem, a delegada Marina Machado teve acesso aos laudos do Lacen, que indicam presença de água sanitária em uma das amostras de leite entregues pela consumidora. A Vigilância Sanitária vai acionar o Mapa para solicitar que seja investigada a produção da indústria.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *