MONSANTO SUSPENDE COBRANÇA DE ROYALTY

A Monsanto anunciou ontem que suspenderá a cobrança de royalties da soja RR1 até que haja uma sentença definitiva acerca da propriedade intelectual da tecnologia na Justiça. A decisão, segundo o diretor de estratégia e gerenciamento de produto, Márcio Santos, busca pôr fim ao impasse com os produtores e olhar para o futuro da relação com os agricultores do Brasil, um promissor cliente da nova RR2. Apesar de abrir mão, temporariamente, do valor de 2% da safra de soja transgênica, a multinacional informa que recorreu da recente decisão do Superior Tribunal de Justiça que negou a prorrogação da patente até 2014. A empresa seguirá documentando áreas cultivadas. Em caso de reversão da decisão, o valor deverá ser cobrado de forma retroativa.

A multinacional também anunciou ajustes no contrato proposto a sojicultores. No novo documento, a Monsanto exclui referências ao licenciamento da RR2 e limita-se a autorizar uso da RR1 para aqueles que abrirem mão de valores a serem recebidos na Justiça. Agricultores que assinaram a primeira versão do termo poderão optar por mantê-la, encerrá-la ou substituí-la pelo novo documento que está disponível no site www.monsanto.com.br. ‘Quem quiser uma solução imediata pode resolver agora assinando o acordo’, pontuou Márcio Santos.

A decisão atende a pedido da Farsul e de outras federações após impasse que, inclusive, levou a diretoria da CNA a retirar publicamente apoio ao acordo. ‘Trabalhamos muito nesse assunto. Agora, entramos em um entendimento e ficamos no aguardo do Judiciário. O campo deve continuar a produzir’, salientou o presidente da Farsul, Carlos Sperotto. O presidente da Fetag, Elton Weber, comemorou a suspensão. ‘Isso elimina uma situação em que o produtor entregava o grão e não sabia se pagava ou não. Estamos confiantes’, frisou.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *