Moagem de cana-de-açúcar deve aumentar 3,19% na safra 2012/2013 na região Centro-Sul

Previsão é de que 509 milhões de toneladas sejam processadas

Divulgação

Foto: Divulgação / Canal Rural

Crescimento da área para colheita deve ser o fator determinante do aumento projetado na quantidade de cana-de-açúcar disponível para moagem

A moagem de cana-de-açúcar da safra 2012/2013 deve chegar a 509 milhões de toneladas, o que representa um crescimento de 3,19 % em relação ao total processado na última safra, que foi de 493,26 milhões de toneladas. A estimativa foi anunciada na manhã desta quinta, dia 12, pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), em conjunto com os sindicatos e associações de produtores e o Centro de Tecnologia Canavieira (CTC).

Os dados compilados pela Unica, bem como o mapeamento com imagens de satélite da região Centro-Sul feitas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Canasat – Inpe), indicam uma expansão em torno de 3% na área de cana-de-açúcar disponível para colheita na safra 2012/2013. Este aumento de área para moagem deve ocorrer principalmente nos Estados do Mato Grosso do Sul, Goiás e Minas Gerais.

O crescimento da área para colheita deve ser o fator determinante do aumento projetado na quantidade de cana-de-açúcar disponível para moagem, pois não existe expectativa de elevação para a produtividade agrícola na próxima safra.

A estimativa de produtividade agrícola para a safra 2012/2013 incorpora variáveis como a incidência de florescimento, a probabilidade de geada em algumas regiões, o índice de infestação e ataque de pragas e doenças, o nível de renovação e perfil do canavial, a evolução da colheita mecanizada e as condições climáticas observadas e previstas para as áreas produtoras.

Segundo o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, no início do ano o aspecto visual da lavoura de cana-de-açúcar era muito bom, mas a seca intensa observada nos meses de fevereiro e março deste ano prejudicou fortemente o crescimento da planta.

– Com as informações disponíveis até o momento, não é possível imaginar um crescimento significativo da produtividade agrícola, por isso estamos trabalhando com o mesmo valor observado no último ano, que foi de 68,7 toneladas de cana por hectare – afirma o executivo.
Produção de açúcar e de etanol
Do total da moagem de cana-de-açúcar projetada para a safra 2012/2013, a Unica estima que 48,75% terá como destino a produção de açúcar, praticamente o mesmo valor observado na safra 2011/2012, que foi de 48,43%. Assim, a exemplo dos anos anteriores, a maior parte da cana colhida na nova safra (51,25%) continuará sendo utilizada para a produção de etanol.

A produção de açúcar projetada é de 33,10 milhões de toneladas, crescimento de 5,72% em relação às 31,31 milhões de toneladas produzidas na safra 2011/2012. A produção de etanol, por sua vez, deverá atingir 21,49 bilhões de litros, aumento de 4,58% em relação à produção da última safra, que totalizou 20,55 bilhões de litros.
Dos 21,49 bilhões de litros de etanol que deverão ser produzidos, 14,54 bilhões serão de etanol hidratado, com um crescimento de 11,14% em relação ao volume produzido na safra 2011/2012 (13,08 bilhões de litros). O restante, 6,95 bilhões de litros, será representado pelo etanol anidro – queda 6,91% em relação ao volume observado no último ano.

Fonte: Ruralbr | UNICA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *