Múlti busca parceiros para etanol celulósico

Além do forte crescimento que experimenta no segmento de nutrição animal, a DSM busca parceiros no Brasil para construir uma unidade de etanol celulósico – o chamado etanol de segunda geração -, afirmou ao Valor o presidente da multinacional holandesa para a América Latina, Antonio Ruy Freire.

O intuito da DSM é seguir os moldes da parceria feita com a Poet nos EUA. Naquele país, ambas estão investindo US$ 250 milhões para erguer uma unidade de etanol celulósico na cidade de Emmetsburg, no Estado de Iowa. A Poet é uma das maiores produtoras de etanol de milho dos EUA.

Em construção, a unidade da DSM-Poet terá capacidade para produzir 25 milhões de galões por ano. "É um projeto-piloto, para demonstrar a viabilidade da tecnologia", explicou Freire. A planta americana deve entrar em operação em 2014.

Para o Brasil, o executivo ressalta que ainda não definiu o parceiro e os valores a serem investidos. Ele disse, também, que uma planta de etanol de segunda geração só é viável se vender também derivados para a indústria química. "Não sei se vender só etanol é a solução", explicou.

Na produção de etanol celulósico, a DSM fornece leveduras, enzimas e a tecnologia para a quebrar a celulose e produzir o etanol. Já a parceira, que no Brasil seria uma indústria sucroalcooleira, produz o etanol efetivamente. (LHM)

© 2000 – 2013. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3242512/multi-busca-parceiros-para-etanol-celulosico#ixzz2chXAjL3H

Fonte: Valor | Por De São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *