MISSÃO DIPLOMÁTICA – Mourão e ministra visitam projeto de regularização fundiária na Amazônia

Objetivo da visita, segundo Tereza Cristina, foi mostrar como titularização pode ajudar no desenvolvimento da região

Tereza Cristina, Hamilton Mourão visitam projeto de Amazônia

Foto: Mapa

A missão organizada pelo vice-presidente Hamilton Mourão à Amazônia, integrada por embaixadores de diversos países e por ministros como Tereza Cristina, da Agricultura, visitou nesta quinta-feira, 5, a Fazenda Santa Rosa, em Iranduba (AM), a 18 quilômetros de Manaus.

Considerada modelo no estado por conciliar produção agrícola e sustentabilidade, a propriedade produz limão, laranja, tangerina, coco, mamão e culturas sazonais, além da criação de peixes. A produção tem como destino feiras, mercados, supermercados e hotéis de Manaus.

A fazenda faz parte do Projeto Integrado de Colonização (PIC) Bela Vista, coordenado pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), que abriga famílias assentadas em uma área de aproximadamente 785 mil hectares, ocupada desde 1971. Atualmente, dos 1.311 lotes georreferenciados, 446 já receberam o título definitivo, sendo 97% constituídos por pequenas propriedades (inferiores a 400 hectares).

Tereza Cristina postou nas redes sociais um vídeo elogiando os benefícios que a titularização podem trazer à produção local e ao desenvolvimento da região.

“É isso que nós queremos, que as pessoas que estão aqui, não só nessa região Amazônica, mas no Brasil todo, quando receberem o seu título definitivo tenham a sua liberdade e possam crescer, produzir, trabalhar com dignidade, melhorar a vida dos seus filhos e da sua comunidade”, disse .

De acordo com o produtor proprietário da fazenda, Edney Ricardo Marques,  proprietário da Santa Rosa, a regularização é importante para que agricultores da região possam produzir e crescer. Segundo ele, sem as terras tituladas, não é possível fazer financiamentos ou obter assistência técnica, por exemplo.

“Se as pessoas tiverem o documento da terra, como no meu caso, você vai ter a esperança de que aquela propriedade vai ficar para seus filhos de herança. Não é fácil ter propriedade e produzir no Amazonas. A gente precisa dessa ajuda do governo para poder não desmatar”, disse.

Nas redes sociais, o vice-presidente, Hamilton Mourão, disse que o processo de regularização fundiária facilita o acesso às políticas públicas.

De acordo com informações do Ministério da Agricultura, os visitantes conheceram lavouras e espaços dedicados ao turismo rural e à educação agroecológica, além de nascentes e mata nativa preservadas na reserva legal. Os convidados também teriam plantado mudas de árvores nativas da Amazônia.

Por Canal Rural

Fonte ; Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *